|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Sábado, 08 Junho 2013 11:57

Pica-pau-rei - Campephilus robustus

pica-pau-reiPica-pau-rei (Campephilus robustus),  é uma ave da ordem Piciformes, família Picidae. Conhecido como pica-pau-rei, pica-pau-de-cabeça-vermelha, pica-pau-galo, pica-pau-grande, pica-pau-soldado e pinica-pau (BA). É considerado o maior pica-pau do Brasil, destaca-se por sua robustez e beleza, com cabeça e pescoço vermelhos e peito barrado de branco e preto. Pode ser encontrado de Goiás, Minas Gerais e Bahia até o Rio Grande do Sul.

Características

É considerado o maior pica-pau do Brasil, medindo cerca de 36 centímetros de comprimento, com peso médio de 200 gramas. De rara beleza, possui a cabeça e o pescoço vermelhos, dorso creme, asas e cauda negras. O peito e o ventre são brancos, inteiramente barrados de finas faixas horizontais negras. O macho tem uma pequena mancha auricular preta e branca, enquanto a fêmea possui uma grande estria malar branca, vilada de negro. Assim como as demais espécies de pica-pau. C. robustus possui um canto territorial, diversos tipos de chamados e uma música instrumental, o “tamborilar”. Ela é executada através de repetidos golpes do bico sobre a superfície de troncos secos ou ocos, substrato escolhido de maneira a proporcionar boa ampliação da sonoridade e alcance do ruído. C. robustus faz um “tamborilar” bissilábico, que pode soar como uma voz e ser individualmente diferente.

Registro feito em Campina Grande do Sul-PR e Guaraqueçaba na reserva Salto Morato.

pica-pau-rei

Pica-pau-rei - Campephilus robustus

clique
Publicado em Espécies
Domingo, 31 Março 2013 07:29

Corucão - Chordeiles nacunda

O Corucão - (Chordeiles nacunda) é uma ave da ordem Caprimulgiformes da família Caprimulgidae, que habita os cerrados da Venezuela e Colômbia até a Bolívia e Argentina, bem como todo o Brasil. Também são conhecidas pelos nomes de sebastião, tabaco-bom e tiom-tiom.

Características

Chegam a medir até 29,5 cm de comprimento e 71 cm de envergadura, possuindo ainda uma plumagem marrom-escura com branco na garganta, ventre e asas. A barriga branca fica escondida, contra o solo e as costas acinzentadas confundem-se com o ambiente. Mesmo a garganta branca é pouco visível na ave pousada. Ao levantar vôo, surpreende pelo tamanho e envergadura. Em vôo, o branco da ponta das asas e da cauda (no macho), chamam a atenção.

O maior dos bacuraus, pode ser várias vezes observado voando à luz do dia quando perturbado em seu ponto de repouso. Entretanto é no cair da tarde que inicia seus vôos de caça de insetos, quando patrulha seguidamente uma área e faz mudanças bruscas de direção. Sobrevoa em vôos de caça, algumas vezes em grupos de várias dezenas, destacando-se pelo tamanho e silhueta de asas longas com pontas finas. Seus pousos diurnos estão nos campos com capins baixos surgidos ao longo dos corixos e baías. Camufla-se muito bem na paisagem, apesar do tamanho.

corucao

clique

Publicado em Espécies

papa-moscas-do-campoO Papa-moscas-do-campo (Culicivora caudacuta) é uma ave Passeriformes da família Tyrannidae

Está ameaçado por perda de habitat.

Características

Possui uma cauda longa e estreita, com dorso marrom claro com listras pretas, o peito é amarelo claro e o alto da cabeça preto. Alimenta-se de insetos. É uma ave campestre que habita os capinzais altos, úmidos ou secos, a meia altura nos colmos e se alimentam de insetos, vivendo em pequenos bandos.

Agradecimento ao Sergio Messias que nos indicou o local exato onde se encontrava esta maravilhosa espécie, eram 03 indivíduos.

Registro feito em São José dos Pinhais e também no Parque Nacional da Canastra

papa-moscas-do-campo

papa-moscas-do-campo

clique

papa-moscas-do-campo
papa-moscas-do-campopapa-moscas-do-campo
Publicado em Espécies

cuspidor-de-mascara-pretaO Cuspidor-de-márcara-preta (Conopophaga melanops) é uma ave Passeriformes da família Conopophagidae. Conhecido também como chupa-dente-de-máscara.

Características

É endêmico da Mata Atlântica e mede cerca de 11,5 cm de comprimento. O macho e a fêmea apresentam plumagens diferentes principalmente na cabeça (a fêmea tem uma estria branca sobre os olhos) e na coloração das partes inferiores (cinza no macho e laranja-ferrugíneo na fêmea). Existem duas subespécies. A subespécie Conopophaga melanops melanops ocorre no Sul e Sudeste brasileiro, enquanto que a Conopophaga melanops nitidifrons é exclusiva da Mata Atlântica nordestina.

Registro feito em Morretes-PR.

cuspidor-de-mascaraclique

Publicado em Espécies
Segunda, 23 Janeiro 2012 11:19

Gavião-do-banhado - Circus buffoni

gaviao-do-banhado

O Gavião-do-banhado (Circus buffoni) é uma ave da ordem Accipitriformes da família Accipitridae. Também conhecida como gaviao-do-alagado.

 
Gavião em estado de extinção no sudeste do país pela perda de habitat.
Gavião em estado de extinção no sudeste do país pela perda de habitat. 

Características

Mede de 46 a 60cm de comprimento. Inconfundível ave paludícola de asas e cauda extremamente compridas.
Colorido muito variável exceto o padrão das asas e cauda; macho de partes superiores ardósias, fronte e so brancelhas brancas, rêmiges, coberteiras e cauda cinza-claras barradas de negro, uropígio e barriga branca, sendo a últimapontilhada de negro. Fêmea e imaturo marrom-escuros estriados nas partes inferiores, calções ferrugíneos. * Há uma mutação negra ou marrom-escura (polimorfismo; em ambos os sexos) sendo que o padrão das asas e caudas permanece inalterado.( Sick, Helmut, 1910-1991).

Registro feito em Curitiba no Parque Iguaçu.

gaviao-do-banhado

clique

Publicado em Espécies

andorinhao-temporalO  Andorinhão-do-temporal (Chaetura meridionalis) é uma ave Apodiformes da família Apodidae.  

Características

Mede 11 centímetros. Apresenta asas longas, cauda relativamente curta e uma distinta área bege clara no uropígio, com supracaudais do mesmo tom. Espécie muito vocal.

Registro feito  no Parque Iguaçu e visto na cidade inteira.

andorinhao-do-temporal

 

andorinhao-do-temporal

 

 

Publicado em Espécies

figuinha-de-rabo-castanho

A Figuinha-de-rabo-castanho (Conirostrum speciosum) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Apresenta o seguintes nomes populares: sebinho-de-crisso-castanho, pula-pula, vira-folhas e figuinha-bicuda (Rio de Janeiro). É comum em campos com árvores e arbustos, florestas de galeria e de várzea, ilhas fluviais e vegetação à beira de rios.

Características

O macho é mais colorido do que a fêmea, com o amarelo vivo do olho das aves adultas destacando-se contra o negro dominante na cabeça e lados do pescoço. Entre o olho e o bico, uma listra branca, mesma cor das partes inferiores. O dorso é cinza levemente azulado, assim como a cauda. As penas longas das asas são cinza escuro, ocasionalmente observadas na ave pousada. Já a fêmea possui a mesma distribuição geral de cores, exceto o negro da cabeça. A íris é amarelo mais apagado, assim como o cinza das costas. Partes inferiores com tom levemente amarronzado. O bico é amarelado, enquanto no macho é cinza na base com a ponta escura. 

Tem cerca de 13 centímetros e pesa aproximadamente 14 gramas. Chama a atenção pelo branco puro do loro e do lado inferior que contrasta com o negro do píleo. Tem manto cinzento, íris e pernas amarelas. A fêmea não tem o desenho negro tendo o seu lado inferior amarelo e mandíbula branca.

 
Sempre muito ativos durante as caçadas, ocasionalmente emitem um chamado curto e assobiado
As cores do macho facilitam a identificação, embora o cinza azulado dominante, mais escuro na parte superior, possa levar à confusão com a balança-rabo-de-mascara(Polioptila dumicola), se observado à distância e rapidamente. Além de não ter o hábito de manter a cauda levantada, por baixo da base da mesma aparecem as penas marrom avermelhadas que o distinguem de todas as outras aves. O formato de bico, longo e cônico, bem como da cabeça ajudam na determinação da espécie. A fêmea é completamente diferente, parecendo outra espécie, não fosse o formato do bico. Só a cabeça é levemente cinza azulado, com as costas e cauda esverdeadas e partes inferiores cinza claro (sem as penas marrons na base da cauda). Uma fina listra superciliar cinza clara encontra-se com a testa da mesma cor. Felizmente, sempre estão próximas aos machos em suas caçadas diárias, facilitando a identificação. Mede cerca de 11 cm. 
Registro feito em Londrina-PR e em Olímpia-SP
figuinha-de-rabo-castanho clique
figuinha-de-rabo-castanho


 
Publicado em Espécies
Sábado, 24 Dezembro 2011 11:48

Marianinha-amarela - Capsiempis flaveola

marianinha-amarelaA Marianinha-amarela (Capsiempis flaveola) é uma ave Passeriformes da família Tyrannidae. Conhecida também como maria-amarelinha e sebinho.

Características

Mede cerca de 11 cm de comprimento. É comum no estrato inferior de bordas de florestas, clareiras com arbustos, bambuzais, cafezais e restingas. Vive aos pares ou em pequenos grupos de 3 ou 4 indivíduos, procurando ativamente por insetos na folhagem.

Registro feito em Londrina-PR.

marianinha-amarela 20111223 1620290414

 clique
Publicado em Espécies
Sexta, 23 Dezembro 2011 10:20

Tietinga - Cissopis leverianus

tieingaTietinga (Cissopis leverianus) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Conhecido também como pega (Pernambuco), pintassilgo-do-mato-virgem, pipira (Mato Grosso), probexim, sabiá-tinga e sanhaço-tinga (São Paulo).

Características

Mede cerca de 29 cm de comprimento e pesa 76 g (macho) e 67,5 g (fêmea). É comum em bordas de florestas, capoeiras arbustivas com árvores esparsas e florestas de galeria, no estrato médio ou na copa. Vive aos pares ou em pequenos bandos bastante barulhentos, pousando com freqüência no alto de árvores em áreas abertas. Raramente junta-se a bandos mistos.

Registro feito em Londrina-PR.

tietinga

 clique

Publicado em Espécies
Sábado, 19 Novembro 2011 14:59

Azulinho - Cyanoloxia glaucocaerulea

azulinhoO Azulinho (Cyanoloxia glaucocaerulea) é uma ave Passeriformes da família Cardinalidae. Também conhecido como azulinho-do-sul.

Características

Mede 14,5cm. de comprimento.
Quase que uma miniatura do azulão (Cyanoloxia brissoni), mas menos robusto, de pernas mais longas e de bico relativamente pequeno. Canto fluente de andamento rápido. As fêmeas e os filhotes são pardos.

Registro feito em Piraquara na companhia do amigo Sérgio Gregório.

azulinho

 clique

Publicado em Espécies
Página 4 de 8

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 26 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.