|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Quinta, 17 Julho 2014 15:29

Mutum-de-penacho - Crax fasciolata

mutum-de-penachoO Mutum-de-penacho (Crax fasciolata) é um Galliformes da família Cracidae. Conhecido também como mutum-pinima (Pará e Maranhão), nome que significa “mutum cheio de pintas”.

Seu nome significa: (não explicado) Crax; e do (latim) fasciolata, fasciolatum = com faixas, com bandas. ⇒ Crax com faixas.

Características

Mede cerca de 83 cm de comprimento e pesa 2,7 kg. O macho é preto com a região da barriga branca e a fêmea tem a plumagem preta listrada de branco, cabeça e pescoço preto, peito canela e barriga bege.

Registro feito em Delfinópolis-MG

mutum-de-penacho  clique
Publicado em Espécies
Segunda, 30 Junho 2014 11:39

Bandoleta - Cypsnagra hirundinacea

bandoletaA Bandoleta (Cypsnagra hirundinacea) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae.

Seu nome significa: do (grego) kupselos = andorinha; e do (latim)hirundinacea = como uma andorinha; parecida com andorinha. ⇒ (Ave) parecida com uma andorinha.

Características

Mede 16 cm. e pesa entre 25-34 g. É identificada por seu traseiro branco conspícuo em sua parte traseira preta e possui a garganta rufa sob a sua cabeça preta. Habita áreas abertas como pastagens com árvores baixas. Vivem em grupos territoriais de três a seis indivíduos.

Registro feito em Sacramento-MG no Parque Nacional da Serra da Canastra.

bandoleta

clique
Publicado em Espécies

corruira-do-campoA Corruíra-do-campo (Cistothorus platensis) é uma ave da ordem Passeriformes da família Troglodytidae.


Seu nome significa: do (grego) kistos = arbusto, arbustos nas rochas; e thouros, thrösko= pulando, correndo, saltar, correr; (latim) platensis referente a região do rio da Prata na Argentina. ⇒ (Ave) do Prata que pula por pedras e arbustos.

Características

Apresenta coloração marrom-claro nas penas; do seu papo até a barriga é branco. Suas grandes coberteiras e suas rêmiges são listradas. O seu bico é um pouco curvo, muito semelhante ao bico da Corruíra.

Na época de cria, o macho pousa em poleiros expostos e bem visíveis para cantar. Seu canto é complexo e musical, com gorjeios e trinados variados e repetidos.

Escassa, de ocorrência localizada em campos naturais em bom estado de conservação. Em geral é difícil de ver; move-se quase como um camundongo pelo solo ou a baixa altura, entre a vegetação densa.

corruira-do-campo

clique

corruira-do-campo2
Publicado em Espécies
Terça, 20 Agosto 2013 22:07

Capororoca - Coscoroba coscoroba

O Capororoca (Coscoroba coscoroba),  Também conhecido como cisne-coscoroba ou coscoroba. É uma ave  Anseriformes da Família Anatidae.

Características

Apresenta dimorfismo sexual quanto ao tamanho, sendo a fêmea menor que o macho. Mede de 90 cm a 115 cm (machos) e de 63 a 68 cm (fêmeas), os machos pesam 4,6 kg e as fêmeas 3,8 kg; a envergadura das asas é de 2 metros. Possui uma plumagem branca com a ponta das asas negras; o bico e os pés são vermelhos. O capororoca é um enigma em termos de evolução. Comparado aos seus parentes mais próximos, não pode ser classificado como ganso, pois é muito grande e de hábitos diferentes. Dessa forma, os biólogos o classificam como cisne. Pode viver até 25 anos. Habita lagos e pântanos e banhados próximos ao mar, com pouca profundidade e sem muita correnteza, com vegetação alta que ofereça segurança. Possui preferência por lagos de água doce, mas também vivem em água salobra. Em território nacional, podem ser vistos nas praias salgadas.

Registro feito no Parque Iguaçu

Capororoca - Coscoroba coscoroba

 clique

Publicado em Espécies

gralha-do-campoA Gralha-do-campo, (Cyanocorax cristatellus) é uma ave Passeriformes da família CorvidaeConhecida também como gralha-do-peito-branco, cancão-da-chapada (MA) e pega (Piauí). A denominação cristatellus é relativo à crista. C. cristatellus é o “corvo-azul-de-crista”.

Características

Asas longas e cauda curta. Tem um característico topete frontal alongado. Plumagem azul-escura; parte interior do pescoço e garganta preta; barriga e ponta da cauda brancas. Alcança até 35 centímetros de comprimento.

Assim como outras gralhas brasileiras apresenta a parte inferior branca e a superior negra e azul. Pode ser confundida com a gralha-picaça (Cyanocorax chrysops), mas enquanto a última apresenta uma crista mais alta na nuca, íris amarela e uma região azul ao redor dos olhos, a gralha-do-campo apresenta um topete mais alto na região próxima ao bico, a íris vermelha e a cabeça inteiramente negra.

Vive em bandos e voa alternando o ritmo das batidas com vôos planados. Arborícola, locomove-se facilmente entre os galhos fechados de uma árvore, dando pulos e fazendo vôos curtos.

A gralha-do-campo, também conhecida como gralha-de-topete, é uma das nossas gralhas mais barulhentas. Como se não bastasse o barulho que uma gralha faz sozinha elas vivem em grupos de 4 a 8 indivíduos. Os bandos costumam ter um território e normalmente percorrem um mesmo trajeto todos os dias, tornando previsíveis seus horários de visita a certos locais em alguns casos. São encontradas em vários locais, mas raramente descem ao solo. Passam a maior parte do tempo em árvores altas, até mesmo de espécies introduzidas como o eucalípto e pinheiros.

Registro feito em Neves Paulista-SP e Sacramento-MG

gralha-do-campo

clique

Publicado em Espécies
Terça, 30 Julho 2013 10:51

Urubuzinho - Chelidoptera tenebrosa

urubuzinhoO Urubuzinho (Chelidoptera tenebrosa) é um Galbuliformes da família Bucconidae. É conhecido também como Andorinha-do-mato, Miolinho, Taterá na Amazônia, Andorinha-cavadeira no ES, (nome indígena) Taperaí no MT. 

Características

Mede cerca de 16 cm de comprimento. Bico curto, fino, curvo e preto; plumagem que vai do negro ao cinzento-escuro. Com uropígio e coberteiras inferiores das asas brancas, abdome amarelo ferrugíneo; pálpebra inferior branca contrastando com a face escura. Asas desproporcionalmente longas e largas, em vôo mantém as pontas abertas como fazem os urubus e gaviões, cauda bem curta. 

É localmente comum em bordas de florestas de terra firme e de várzea, capoeiras abertas, margens de rios e rodovias em regiões florestadas. Vive solitário, aos pares ou, mais freqüentemente, em grupos de 3 a 6 indivíduos. Pousa desde o chão até o topo de árvores altas na borda da floresta, fios e postes ao longo de estradas. É excelente planador, voa a longas distâncias ativamente por cima da floresta e desce a pique das copas até o solo; tem potência de vôo suficiente para atacar andorinhas e gaviões que passam voando, sendo o Bucconidae mais adaptado à vida em locais pouco fechados e expostos ao sol. Devido à sua capacidade de levar a asa à frente é capaz de verdadeiras acrobacias.

Registro feito em Onda Verde-SP

Urubuzinho - Chelidoptera tenebrosa

clique

Publicado em Espécies

garrinchao-de-barriga-vermelhaO Garrinchão-de-barriga-vermelha (Cantorchilus leucotis) é uma ave  Passeriformes da família Troglodytidae. Conhecido também como marido-é-dia e garrinchão-trovão. Recebia o nome científico de Thryothorus leucotis.

Características

Mede cerca de 14,5 cm de comprimento. Varia de incomum a localmente comum na vegetação em beiras de rios, clareiras em regeneração e matas de galeria, sendo mais freqüente próximo a água, inclusive em manguezais. É difícil de observar.

Registro feito em Mirassol-SP

Garrinchão-de-barriga-vermelha

clique

Publicado em Espécies
Quarta, 17 Julho 2013 21:06

Fogo-apagou - Columbina squammata

fogo-apagouFogo-apagou (Columbina squammata) é uma ave Columbiformes da família Columbidae.

O nome fogo-apagou é sem dúvida a melhor tradução escrita para o canto desta ave, um dos sons mais típicos da “roça”. Recebe os nomes populares de rolinha-carijó, fogo-pagô (onomatopeico), rola-pedrês, Felix-cafofo (Paraíba), paruru e galinha-de-Deus. Na região mais setentrional do Nordeste brasileiro, precisamente no interior dos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, Columbina squammata é chamada pelos moradores locais de rolinha-cascavel ou rolinha-cascavilinha devido ao padrão da plumagem lembrar o aspecto das escamas da cobra-cascavel (Crotalus durissus)

Na música popular, deu nome à composição de Sá e Guarabyra Fogo Pagô, que traz os versos:

Fogo pagô que encantou
Levou embora
Ai, teus murmúrios na memória…

Cantada também por Luiz Gonzaga.

Características

A característica mais marcante desta espécie é o padrão escamado da plumagem, que lhe proporciona camuflagem. A cor de base é o bege. Quando em voo é possível ver uma faixa branca na base da asa que seguida pela faixa branca da lateral da cauda. Mede cerca de 19 centímetros. A fogo-apagou é uma rolinha de hábitos geralmente discretos, que anda em casais ou pequenos grupos pelas bordas de matas, cerradões, pomares, parques e outros tipos de vegetação, excluindo-se os muito abertos ou muito fechados. Seu silêncio só é quebrado pela vocalização, que a ave só emite empoleirada em locais bem escondidos, e pelo ruído produzido pelas asas quando a ave alça voo, lembrando um gemido.

Registro em Olímpia-SP na margem do Rio Turvo no dia 06/07/2013. 
Agradecimento a Lenice Amaral por nos levar neste local. Quero dedicar esta foto também ao amigo Renan Oliveira de Londrina que nos apresentou esta espécie pela primeira vez.

fogo-apagou

clique

Publicado em Espécies

pica-pau-de-topete-vermelhoO Pica-pau-de-topete-vermelho (Campephilus melanoleucos) é uma ave Piciformes da família Picidae. Conhecido também como pica-pau-de-garganta-preta.

Características

Mede entre 33 a 38 cm.; em torno de 250 g. Cabeça e topete vermelhos, base do bico com uma mancha branca e nódoa alvinegra subauricular. Fêmea com o alto e a parte de trás da cabeça pretos e uma larga faixa branca entre os olhos e a base do bico. Faixa branca em cada lado do pescoço indo até as escapulares. Partes superiores pretas com um “V” branco nas costas. Garganta, pescoço anterior e peito negros uniforme. Barriga branco-pardacentas barradas de preto. Ocorrem indivíduos com mancha esbranquiçada nas primárias. Macho jovem com penas encarnadas no alto da cabeça.

Registro feito em Olímpia-SP | 06/07/2013

Pica-pau-de-topete-vermelho - Campephilus melanoleucos

 clique

Publicado em Espécies
Sexta, 12 Julho 2013 14:10

Seriema - Cariama cristata

seriemaA Seriema (Cariama cristata) é uma ave Cariamiformes da família Cariamidae. Conhecida também como sariema (Ceará) e seriema-de-pé-vermelho. O nome seriema deriva das palavras em tupi “çaria” (= crista) + “am” (= levantada).

Ave típica dos cerrados do Brasil, a seriema possui porte imponente e cauda longa.
A seriema inspirou diversas canções pelos rincões do Brasil. Exemplo bastante típico é este trecho da canção Seriema de autoria de Nhô Pai e Mario Zan, gravada por vários artistas sertanejos:

Oh, seriema de Mato Grosso teu canto triste me faz lembrar
Daqueles tempos que eu viajava, tenho saudade do teu cantar
Maracajú, Ponta Porã, quero voltar ao meu Tupã
Rever os campos que eu conheci, oh seriema eu quero ouvir

Características

Sua plumagem é cinza-amarelada, com finas riscas escuras: abdomên um pouco mais claro, bico e pernas vermelhos. Tem a crista formada por um tufo de penas longas, com cerca de 12 centímetros. É uma das poucas aves que possuem pestanas. Atinge uma altura média de 70 centímetros, podendo chegar a 90 centímetros de comprimento e pesar até 1,4 quilo. O porte dos jovens podem ser igual ao dos adultos e, para diferenciá-los, a cor dos olhos é uma das melhores maneiras. Nos adultos, os olhos são acinzentados; já nos jovens, são amarelados.

Seu canto é marcante, podendo ser ouvido a mais de 1 quilômetro. Seus gritos, seja de uma ave solitária, seja de um casal em dueto, são altos e longos. Parecem longas risadas, as quais vão acelerando-se e aumentando de tom à medida que a ave repete o canto. Pode permanecer gritando por vários minutos a fio.

Seriema - Cariama cristata

clique

Publicado em Espécies
Página 3 de 8

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 16 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.