|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Terça, 13 Setembro 2016 11:15

Saí-canário - Thlypopsis sordida

O Saí-canário (Thlypopsis sordida) é um Passeriformes da família Thraupidae.

Das seis espécies do gênero, esta é a única que habita as terras baixas ao leste dos Andes. É encontrado sozinho, em par ou em pequenos grupos de 3 ou 4 indivíduos. Na Amazônia é encontrado próxima à água, mas no sul frequenta o topo das árvores, movimentando-se incessantemente. Também é chamado de canário-sapé.

Seu nome científico significa: do (grego) thlupis = pequeno pássaro desconhecido, talvez um tentilhão ou um rouxinol; e opsis = com aparência de; e do (latim) sordidatus = maltrapilho, mal vestido, com roupas sujas. ⇒ Pequeno pássaro mal vestido ou pequeno pássaro com roupas sujas.

Nome em Inglês - Orange-headed Tanager

Características

Mede cerca de 13,5 centímetros. As características que tornam fácil a identificação desta ave são a cabeça amarelo-alaranjada e o corpo cinza-esverdeado. Estes tons variam conforme a subespécie, tornando-se mais ou menos amarelados ou acinzentados conforme a região. A fêmea difere do macho por não apresentar o colorido ferrugíneo da cabeça e, sim, verde, como a fêmea da Saíra-ferrugem (Hemithraupis ruficapilla).

Seu canto não chama muita atenção, lembrando vagamente o do Canário-da-terra-verdadeiro (Sicalis flaveola), porém menos intenso.

Registro feito em Americana-SP no Jardim Botânico de Americana.

Publicado em Espécies

O Beija-flor-de-bico-curvo (Polytmus guainumbi) é uma ave Apodiformes da família Trochilidae.

Seu nome científico significa: do (grego) polutimos = valioso, caro; e do (tupi)guainumbi = nome ameríndio Tupi para um beija-flor, pássaro brilhante. ⇒ Beija-flor valioso e brilhante ou guainumbi valioso e brilhante.

Nome em Inglês -White-tailed Goldenthroat

Características

Mede 10 centímetros de comprimento. Possui bico longo e curvo, com a base da mandíbula vermelho-clara; plumagem superior dourado a verde-bronze brilhantes; área cinza escuro nos olhos bordeada por cima e por baixo por uma longa listra branca; partes de baixo verde-dourado iridescente; cauda arredondada, longa, verde, com ponta branca. Fêmea semelhante ao macho, mas com listras amareladas na face; queixo esbranquiçado, resto das partes inferiores amareladas, com a garganta e o peito pintados de verde. Imaturo parecido com a fêmea, com as penas da cabeça bordeadas de amarelo pálido.

Registro feito em Americana-SP no Parque Aimaratá.

Publicado em Espécies
Domingo, 04 Setembro 2016 15:40

Trovoada - Drymophila ferruginea

Trovoada (Drymophila ferruginea) é uma espécie de ave da Ordem Passeriformes e da família Thamnophilidae. É endémica do Brasil.

Conhecida popularmente como dituí, formigueiro-trovoada ou simplesmente trovoada.
De modo geral as aves desta família (Thamnophilidae) vivem no sub-bosque da floresta, em um micro-hábitat bem particular. Portanto, a destruição e fragmentação da Floresta Atlântica podem afetar a espécie que é dependente da integridade desses micro-ambientes para sobreviver.

Seu nome científico significa: do (grego) drumos = floresta, madeira; e philos = aquele que gosta, afeiçoado a; e do (latim) ferruginea = cor de ferrugem, ferruginoso. ⇒ (Ave) cor de ferrugem que gosta de floresta.

Nome em Inglês - Ferruginous Antbird

Características

Atinge 14 cm de comprimento. Parte de cima do corpo preto e branco, região acima da cauda castanha, parte de baixo do corpo cor de ferrugem. Asas pretas com pintas brancas, cauda preta com a ponta pintada de branco. Lista branca acima e abaixo da região dos olhos.

Registro feito em Antonina-PR em setembro/2012.

Publicado em Espécies
Domingo, 04 Setembro 2016 15:38

Chocão-carijó - Hypoedaleus guttatus

O Chocão-carijó (Hypoedaleus guttatus) é uma espécie de ave da Ordem Passeriformes e da família Thamnophilidae.

Seu nome científico significa: Hypoedaleus - do grego hupoidaleos = algo inchado, aumentado (referência ao forte e grosso bico desta ave); guttatus - do latim guttatus = pintado, manchado. ⇒ (Ave) manchada com o bico grosso.

Nome em Inglês - Spot-backed Antshrike

Características

O Chocão-carijó mede 20 centímetros, possui a cabeça, costas e asas com um belo padrão de pintas e barras brancas em fundo preto. Sua cauda possui um fino barrado que é mais intenso na parte superior mas também bastante definido mas é mais claro na parte inferior. Seu peito é claro, com manchas em tons cinza claro. O ventre e os flancos e o crisso possuem coloração castanho alaranjado que fica mais forte na direção do ventre para o crisso. O bico forte e robusto e as pernas são de coloração cinza azulado. Os olhos são envolvidos por um estreito anel periocular de coloração amarelada.

Registro feito em Morretes-PR em setembro/2012.

Publicado em Espécies

O Chorozinho-de-asa-vermelha (Herpsilochmus rufimarginatus) é uma espécie de ave da Ordem Passeriformes e da família Thamnophilidae. É conhecido também como chorozinho-de-asa-ruiva.

Seu nome científico significa: do (grego) herpö = que rasteja pelo; e lokhmë = matagal, bosque; e do (latim) rufus = avermelhado, castanho, marrom, vermelho; e de marginatus, marginare, margo = marginado, bordado, borda, margem. ⇒ (Pássaro) com borda vermelha que rasteja pelo bosque.

Nome em Inglês - Rufous-winged Antwren

Características

Mede 11,5 cm de comprimento e pesa 10,5 g. Apresenta plumagem muito distinta em relação ao seu gênero, assemelhando-se mais a certas espécies do gênero Drymophila, dos quais se disntinguem pelo ventre amarelo, comum a ambos os sexos ou então a certosTerenura, dos quais se distinguem pelo padrão facial e pelas asas ruivas. A cor do alto da cabeça é diferente nos dois sexos: preto no macho e castanho-ferrugíneo na fêmea.

Registro feito em Iporanga-SP em fevereiro/2013.

Publicado em Espécies
Quinta, 01 Setembro 2016 21:33

Os sabiás da primavera

Agosto chegou ao fim e com ele a estação fria. Prova disso é o canto do pássaro mais melodioso que anuncia a primavera. Nesses últimos dias sou acordado em plena madrugada com o canto de um sabiá, já meu velho conhecido, que com seus acordes chama sua companheira para formarem um lindo casal. Em anos anteriores eles já nidificaram em uma árvore próxima a casa, nos brindando com três filhotes. Para muitas pessoas, o cantar da ave em plena 4 da manhã é um incômodo, mas para um apreciador de aves, seu canto é melódico e de forma alguma incomoda.

Essa ave que ocorre em praticamente todo o território nacional, ornamenta com sua plumagem marrom e peito alaranjado, nossas cidades e também as regiões interioranas. Talvez por ser tão cosmopolita, foi escolhida como a ave símbolo do estado de São Paulo e do Brasil. Observada em todos os períodos do ano, é, porém, nessa época do ano em que se torna mais ativa, pois em cerca de 15 a 20 dias ele procura ativamente uma parceira para acasalar e passa até fim de outubro cuidando dos filhotes, afinal, vida de pai de filhote não é fácil!

Essa ave nacional faz também parte das lendas do folclore, na qual os sabiás foram criados por uma deusa que transformou um rouxinol em uma ave que canta na madrugada. Quem sabe está aí nossa resposta do porque somos acordados com o canto do nosso brasileiro sabiá. O fato é que poucas aves são tão cantadas por nossos poetas e músicos. Quem não lembra do poema de Gonçalvez Dias: Canção do Exílio, que inicia falando da maravilha da flora e fauna do Brasil – Minha terra tem palmeiras, onde canta o sabiá... ou a música famosa de Jair Rodrigues: “... em minha volta sinfonia de pardais, cantando para majestade o sabiá.” Mais recentemente foi retratado na logotipo para a copa das confederações de 2013 de futebol, dois símbolos da nação brasileira reunidos.

Assim, quando ouvir o sabiá cantar em plena madrugada, leve em conta que seu canto serviu de inspiração para elevar o espírito humano através da arte, cultura e esporte.

sabia copa

Publicado em Notícias Extras

A Choquinha-de-asa-ferrugem (Dysithamnus xanthopterus) é uma ave Passeriformes da família Thamnophilidae.

Seu nome científico significa:do (grego) duö = plumagem; e thamnos = arbusto; e do (grego) xanthos = amarelo; e de -pteros, pteron = com asas, com a asa, asa. ⇒ (Pássaro do) arbusto com plumagem amarela na asa.

Características

Mede 12 cm de comprimento. O macho apresenta plumagem inconfundível e a fêmea lembra a fêmea da choca-de-asa-vermelha; porém, vivem em locais diferentes. Endêmica do Brasil, ocorre nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, e, recentemente, Santa Catarina.

Nome em Inglês - Rufous-backed Antvireo

Registro feito no Mirante da Estrada da Graciosa - Quatro Barras/PR.

Publicado em Espécies

O Flamingo-grande-dos-andes (Phoenicoparrus andinus) é uma ave da ordem Phoenicopteriformes, da família Phoenicopteridae.


Esta espécie está listada como vulnerável porque sofreu um declínio rápido da população ao longo dos últimos anos, devido à exploração e ao declínio na qualidade do habitat. Exploração já diminuiu e dados de pesquisas recentes sugerem que a população é agora estável; No entanto, continua a ser muito empobrecido em comparação com números anteriores.

Seu nome científico significa: do (grego) phoinix = vermelho, carmesim; e do (latim)parra = ave desconhecida de mau agouro, geralmente associada a aves aquáticas; e deandinus, andina, andinum = referente ou originário das regiões andinas na América do Sul, da Cordilheira dos Andes. ⇒ (Ave) vermelha da Cordilheira dos Andes.

Características

Mede entre 102-110 cm. No Brasil se encontra em uma pequena parte do oeste e no Rio Grande do Sul na região da Lagoa dos Patos, no leste de Santa Catarina, foz do rio Tijucas, praias de lama em Governador Celso Ramos.

Nome em Inglês - Andean Flamingo

Registro feito em Tijucas-SC.

Flamingo-grande-dos-andes - Phoenicoparrus andinusFlamingo-grande-dos-andes - Phoenicoparrus andinus

clique

Publicado em Espécies
Quarta, 04 Maio 2016 13:16

V Monitoramento de Aves da SAVE Brasil

A SAVE Brasil está implementando o projeto Cidadão Cientista, que visa promover a observação e o monitoramento de aves no Brasil como ferramenta de conservação das espécies e seus habitats através do engajamento da sociedade seguindo o conceito de ciência cidadã. Pela terceira vez o Passarinhando participou neste final de semana (29, 30 de abril e 01 de maio) na Reserva Natural Salto Morato.

A Reserva Natural Salto Morato, possui 2.253 hectares e está localizada no maior e mais preservado remanescente contínuo de Mata Atlântica do país, em Guaraqueçaba-PR, numa região reconhecida pela sua riqueza natural e beleza cênica. Em 1999, junto com outras unidades de conservação da região, a Reserva foi reconhecida pela Unesco como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade. Hoje, é considerada referência em manejo de reserva natural.
Até hoje, foi registrada a ocorrência de 646 espécies vegetais vasculares, 98 espécies de mamíferos, 325 espécies de aves, 36 espécies de répteis, 60 espécies de anfíbios e 57 espécies de peixes na Reserva Natural Salto Morato.
No monitoramento observamos mais de 100 espécies de aves, neste álbum coloco as fotos de algumas delas!

 

 

Publicado em Nossas Passarinhandas
Domingo, 24 Abril 2016 14:18

Expedição Natal-RN, Abril 2016

Muito do que se conhece das aves da região nordeste deve-se ao esforço de cientistas e amadores encantados com os seres alados. Nas duas últimas décadas a observação de aves permitiu estudar a distribuição geográfica das espécies que ocorrem no Brasil e em especial na região Nordeste, que é o tema de nossa apresentação. Nos dias 27 de março a 1 de abril, o grupo Passarinhando esteve na cidade de Natal (RN) que é um paraíso em termos de paisagem e uma cidade com áreas interessantes para a prática da observação. Como é de costume, entramos em contato com observadores locais, porém em função da data, não conseguimos encontrar um guia para nossa investida. Porém isso não foi um empecilho, uma vez que realizamos uma preparação prévia com o estudo da avifauna local, com a coleta de informação das espécies que ocorrem na cidade e onde encontrá-los assim como dos respectivos sons.

A cidade possui um ciclo particular, onde amanhece muito cedo (o sol já está brilhando as 5h30min, porém escurece as 17 horas). Por isso, recomendamos que o visitante use bastante protetor solar, repelente e chapéu, afinal, o sol tropical queima mesmo não tendo a sensação devido ao constante vento que sopra. Sabendo disso, nos programamos para visitar os locais pré-escolhidos. Visitamos em primeira mão o campus central da UFRN, visto que este está localizado nas cercanias do Parque das Dunas. Aí, foi possível reconhecer espécies comuns à região de Curitiba, como os Anu-branco e Anu-preto, Suiriri, Bentevizinho-de-penacho-vermelho, Pardal etc.

O segundo contato foi as imediações do Forte dos Reis Magos, onde é possível registrar aves marinhas e algumas  no mangue. O importante nesse local é o cuidado com a segurança.

No dia seguinte, reservamos para conhecer o Parque das Dunas, que se localiza ao longo da orla da cidade. O Bosque dos Namorados é um ponto de encontro da população de Natal que gosta de praticar corrida, uma vez que esses atletas entram cedo no Bosque. Conversando com o administrador do Bosque fomos informados que as trilhas existentes nesta área de conservação estavam temporariamente fechadas, mas o local é bastante arborizado, conservado e agradável. 

Tivemos uma manhã dedicada à visita ao Parque da Cidade, que é uma área de preservação e por isso, é permitido somente percorrer o parque em seu trecho pavimentado. É bem servido de segurança e pode-se ficar tranquilo ao observar. Existem muitas trilhas percorrendo o parque, porém para acessá-los é necessário uma prévia autorização da administração do Parque e com a presença de guias. Entretanto, com um pouco de paciência é possível registrar muitas espécies que ai encontram um local para viver e se reproduzir, algumas delas, vulneráveis.

Publicado em Nossas Passarinhandas
Página 2 de 3

Temos 43 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.