|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Sábado, 28 Junho 2014 16:31

Galito - Alectrurus tricolor

galitoO galito é uma ave Passeriformes da família Tyrannidae.

Seu nome significa: do (grego) alektör = como o galo doméstico; e oura = cauda; e do (latim) tricolor = com três cores. ⇒ (Ave) tricolor com a cauda (de um) galo doméstico.

Populações em declínio (BirdLife International 2000).

São Paulo (1998): Criticamente em Perigo.

Brasil (IBAMA): Vulnerável. 

Características

O macho possui coloração alvinegra, um “V” branco no lado superior e uma faixa peitoral negra incompleta. A fêmea é parda, asas e cauda mais escuras e garganta branca (Sick 1997).

Na época reprodutiva, a cauda do macho torna-se mais prolongada e larga devido à duas retrizes medianas transformadas, constituindo uma das principais características de dimorfismo sexual.

É normalmente encontrado em campos abertos e paludícolas (Sick 1997) do Cerrado. A espécie não se adapta em áreas perturbadas, ficando basicamente restrita às fisionomias de campos nativos do Cerrado (Tubelis e Cavalcanti 2000).

Registro feito em Sacramento-MG no Parque Nacional da Serra da Canastra.

galito-macho clique
galito-femea
Publicado em Espécies

corruira-do-campoA Corruíra-do-campo (Cistothorus platensis) é uma ave da ordem Passeriformes da família Troglodytidae.


Seu nome significa: do (grego) kistos = arbusto, arbustos nas rochas; e thouros, thrösko= pulando, correndo, saltar, correr; (latim) platensis referente a região do rio da Prata na Argentina. ⇒ (Ave) do Prata que pula por pedras e arbustos.

Características

Apresenta coloração marrom-claro nas penas; do seu papo até a barriga é branco. Suas grandes coberteiras e suas rêmiges são listradas. O seu bico é um pouco curvo, muito semelhante ao bico da Corruíra.

Na época de cria, o macho pousa em poleiros expostos e bem visíveis para cantar. Seu canto é complexo e musical, com gorjeios e trinados variados e repetidos.

Escassa, de ocorrência localizada em campos naturais em bom estado de conservação. Em geral é difícil de ver; move-se quase como um camundongo pelo solo ou a baixa altura, entre a vegetação densa.

corruira-do-campo

clique

corruira-do-campo2
Publicado em Espécies

tapaculo-de-coleraO Tapaculo-de-colarinho (Melanopareia torquata) é uma ave Passeriformes da família Melanopareiidae.

Seu nome significa: do (grego) melas, melanus = preto; e parëion = bochecha; etorquata, torquatus, torques = com colarinho, com colar, colar. ⇒ Pássaro com colar e bochecha preta.

Características

Possui cerca de 14 cm de comprimento e 15,8 g de peso. Pode ser facilmente identificado pelo seu colar negro que atravessa a região da garganta e pela sobrancelha branca logo acima de uma larga faixa negra sobre os olhos que se estende da base do bico até a nuca, a parte inferior é branco-amarelada e a costas ferrugíneas. Possui ainda uma mancha ferrugínea mais avermelhada na nuca que se estende até o colar negro nos lados do pescoço. É uma ave de difícil visualização por permanecer a maior parte do tempo muito próxima do solo.

Registro feito na Serra da Canastra - Sacramento-MG

tapaculo-de-colarinho3

clique 

tapaculo-de-colarinho

tapaculo-de-colarinho2

tapaculo-de-colarinho4

Publicado em Espécies

bico-de-pimentaO Bico-de-pimenta (Saltatricula atricollis), também conhecido como batuqueiro, é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Antigamente conhecida pelo nome científico Saltator atricollis.

Seu nome significa: do (latim) saltatricola, saltatrix = diminutivo de saltator = dançarino, dançarina; e do (latim) ater = preto; e collis = colo, pescoço, garganta. ⇒ Pequeno dançarino de garganta preta. 

Características

Mede cerca de 20 centímetros de comprimento, possui a máscara e pescoço anterior negros, partes superiores cinza pardacentas com reflexos anilados especialmente no dorso e nas asas, as partes inferiores são cinza amareladas claras. As rêmiges são negras com bordos interiores brancos. As retrizes são negras, o bico é grosso e laranja avermelhado. A fêmea possui as mesmas cores porém mais atenuadas, o bico é vermelho pálido. O jovem apresenta as partes superiores, cabeça e pescoço anterior pardos, bico anegrado e partes inferiores estriadas. Habita o cerrado, campos cerrados, caatinga e campos adjacentes.

Registro feito em Sacramento-MG

bico-de-pimenta

clique

Publicado em Espécies

saira-ferrugemA Saíra-ferrugem (Hemithraupis ruficapilla) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Conhecida também como figuinha-amarela, chefe-de-saíra, pintassilgo-da-mata, saíra-da-mata e chama-bando. Esta é uma espécie endêmica do Brasil. Existem duas subespécies: H. r. bahiae e H. r. ruficapilla.

Seu nome significa: do (grego) hemi = metade, semi, pequeno; thraupis = Tangará; (latim)rufus = vermelho, castanho; capillus= coroado; cabelo. ⇒ Pequeno tangará de cabeça castanha.

Características

O macho apresenta a cabeça em cor ferrugem, com os lados do pescoço amarelados e o peito marrom-claro. A fêmea é quase toda esverdeada, sendo mais clara nas partes inferiores. Tem 14 cm de comprimento e pesa 13g.

Registro feito em Morretes.

saira-ferrugem

clique

Publicado em Espécies
Quinta, 22 Maio 2014 14:03

Cabeçudo - Leptopogon amaurocephalus

cabecudoTambém conhecido como abre-cabeçudo, papa-mosca-de-capuz e úri (Rio de Janeiro), o Cabeçudo (Leptopogon amaurocephalus) é uma ave Passeriformes da família Rhynchocyclidae.

Seu nome significa: do (grego) leptos = delicado, esbelto; e de pögön = barba; e do (grego) amauros = marrom, escuro; e -kephalos = com a cabeça. ⇒ (Ave) esbelta com a cabeça marrom e barba.

Destaca-se das demais aves do interior da mata por possuir uma área negra nos lados da cabeça semelhante a uma orelha. Quando pousa ereto ou levemente inclinado para cima, aumenta a ilusão de que a cabeça é desproporcional ao corpo, razão para o nome comum em outras partes do Brasil..

Características

Pousa ereto ou levemente inclinado para cima, desde abaixo da copa até próximo ao chão. Não é observado em áreas abertas ou fora da vegetação densa. Seu chamado, alto e característico, parece vir de uma ave muito maior. É uma risada forte e relativamente longa, com as notas bem separadas. Vive solitário ou em casais. Ela não é muito tímida, mas a coloração geral verde garrafa, com lavado de amarelo na barriga, torna difícil de distingui-la no meio da folhagem.

cabecudo

clique

 

Publicado em Espécies
Segunda, 19 Maio 2014 16:45

Papa-piri - Tachuris rubrigastra

papa-piriO Papa-piri (Tachuris rubrigastra) é uma ave Passeriformes da família Tachurididae.

Seu nome significa: do (guarani) tachuri, tarichú = nome indígena guarani para várias aves de pequeno porte; e do (latim) rubi, rubeus = vermelho; e gaster, gastris = barriga. ⇒Pequeno pássaro com barriga vermelha.

Características

Espécie de pequeno porte (apenas 11 centímetros) é inconfundível por sua plumagem colorida, sendo possível identificar oito cores: na região das costas, verde brilhante, mesclando tons diversos e modificando-se de acordo com a inclinação e intensidade da luz; a cabeça é negra, com a região da nuca vermelha, faces azuis e longa linha amarela próxima aos olhos; a garganta é amarelo-clara, quase esbranquiçada, tornando-se um amarelo mais intenso ao longo do peito e abdômen; as asas são negras, com algumas manchas brancas; as pernas são pretas e a íris, cor de creme.

Registro feito em Morretes na 8ª Jornada Ornithos de Observação de Aves. Bicho difícil de registro. 

papa-piri

clique 
Publicado em Espécies
Terça, 11 Março 2014 16:30

Caboclinho-branco - Sporophila pileata

caboclinho2O caboclinho-branco (Sporophila pileata) é uma ave da ordem passeriformes da família Thraupidae.

Seu nome significa: do (grego) sporos = semente; e philos = que gosta, amigo; e do (latim) pileata, pilleolus = com píleo, com chapéu, pequeno chapéu. ⇒ (Ave) com píleo que gosta de sementes ou (ave) com chapéu que gosta de sementes. 

Características

Mede cerca de 10cm de comprimento.

Registro feito em Tibagi-PR

caboclinho

clique

Publicado em Espécies
Quarta, 19 Fevereiro 2014 11:59

Passeriformes

Os Pássaros, ou aves canoras, compreendem a mais numerosa das ordens, incluindo mais da metade de todas as espécies de aves. Encontram-se entre os membros dessa ordem aves de dimensões pequenas e médias. A forma do bico varia bastante, dependendo do respectivo tipo de alimentação. As pernas são demonstrativas da origem arborícola das aves canoras. Os quatro dedos estão todos implantados ao mesmo nível, encontrando-se o primeiro permanentemente invertido. O tarso é coberto por escamas pequenas, em forma de lâminas. A plumagem é suficientemente densa e a penugem fina.

O canto dos pássaros é geralmente melodioso. As suas características dependem da estrutura do aparelho fonador (a siringe), bem como da quantidade e posição dos músculos deste, que variam entre um e sete. As aves canoras são, na sua maioria, monógamas, vivendo com um único parceiro ao longo de toda época do acasalamento; no entanto, também se conhecem espéciespolígamas, com um macho dominante que acasala com várias fêmeas.

Os ninhos dos pássaros são, provavelmente, os que envolvem uma construção mais elaborada entre todas as espécies de aves. São, na sua maioria, em forma de taça, sendo muitos deles, exemplos perfeitos de engenharia. Os filhotes são nidícolas, nascendo cegos, desprovidos de penas, e raramente cobertos de penugem. São completamente dependentes dos progenitores durante um bom tempo. Pedem alimento aos pais, esticando o pescoço e abrindo o bico, desde as primeiras horas após o nascimento. Para uma melhor orientação dos progenitores durante o processo de alimentação, os bicos dos filhotes apresentam comissuras coloridas, manchas na língua, ou mesmo pontos florescentes na garganta.

A classificação dos Passeriformes é bastante complexa, baseando-se no número e posição dos músculos fonadores e na concreção dos músculos flectores dos dedos.

  1. Família Thamnophilidae Swainson, 1824 - Chocas, formigueiros, chororós e afins
  2. Família Melanopareiidae Ericson, Olson, Irested, Alvarenga & Fjeldså, 2010 - Tapaculo-de-colarinho
  3. Família Conopophagidae Sclater & Salvin, 1873 - Chupa-dentes
  4. Família Grallariidae Sclater & Salvin, 1873 - Torons, tovacuçus e afins
  5. Família Rhinocryptidae (Wetmore, 193, 1837) - Tapaculos e afins
  6. Família Formicariidae Gray, 1840 - Tovacas e afins
  7. Família Scleruridae Swainson, 1827 - Vira-folhas e afins
  8. Família Dendrocolaptidae Gray, 1840 - Arapaçus
  9. Família Xenopidae Bonaparte, 1854 - Bicos-virados
  10. Família Furnariidae Gray, 1840 - Joões, limpa-folhas e afins
  11. Família Pipridae Rafinesque, 1815 - Uirapurus e afins
  12. Família Oxyruncidae (Ridgway, 190, 1831) - Araponga-do-horto
  13. Família Onychorhynchidae Tello, Moyle, Marchese & Cracraft, 2009 - Maria-leque, assanhadinho
  14. Família Tityridae Gray, 1840 - Caneleiros, flautins, anambés e afins
  15. Família Cotingidae Bonaparte, 1849 - Arapongas, anambés, saurás, corta-ramos e afins
  16. Família Pipritidae Ohlson, Irestedt, Ericson & Fjeldså, 2013 - Papinho-amarelo, caneleirinho-de-chapéu-preto
  17. Família Platyrinchidae Bonaparte, 1854 - Patinho e afins
  18. Família Tachurididae Ohlson, Irestedt, Ericson & Fjeldså, 2013 - Papa-piri
  19. Família Rhynchocyclidae Berlepsch, 1907 - Marias, abre-asas, ferreirinhos e afins
  20. Família Tyrannidae Vigors, 1825 - Pássaros
  21. Família Vireonidae Swainson, 1837 - Vite-vites, juruviaras e afins
  22. Família Corvidae Leach, 1820 - Gralhas
  23. Família Hirundinidae Rafinesque, 1815 - Andorinhas
  24. Família Troglodytidae Swainson, 1831 - Garrinchas, uirapurus e afins
  25. Família Donacobiidae Aleixo & Pacheco, 2006 - Japacanim
  26. Família Polioptilidae Baird, 1858 - Balança-rabos e afins
  27. Família Turdidae Rafinesque, 1815 - Sabiás
  28. Família Mimidae Bonaparte, 1853 - Sabiás e afins
  29. Família Motacillidae Horsfield, 1821 - Caminheiros
  30. Família Passerellidae Cabanis & Heine, 1850 - Tico-ticos
  31. Família Parulidae Wetmore, Friedmann, Lincoln, Miller, Peters, van Rossem, Van Tyne & Zimme, 1947 - Pula-pulas, mariquitas e afins
  32. Família Icteridae Vigors, 1825 - Guaxe, japus e afins
  33. Família Mitrospingidae Barker, Burns, Klicka, Lanyon & Lovette, 2013 - Pipiras, catirumbava
  34. Família Thraupidae Cabanis, 1847 - Saíras, saís, tiês, sanhaçus e afins
  35. Família Cardinalidae Ridgway, 1901 - Azulão, trinca-ferro-verdadeiro e afins
  36. Família Fringillidae Leach, 1820 - Pintassilgos, gaturamos e afins
  37. Família Estrildidae Bonaparte, 1850 - Bico-de-lacre
  38. Família Passeridae Rafinesque, 1815 - Pardal
Publicado em Ordens
Quarta, 04 Setembro 2013 18:51

Pavó - Pyroderus scutatus

pavoO Pavó (Pyroderus scutatus) é uma ave Passeriformes da família Cotingidae. Conhecido também como pavão-do-mato, pavô, jacu-touro e jacupiranga.

Características

Conhecido também como pavão-do-mato, pavô, jacu-touro e jacupiranga.

O macho mede cerca de 46 cm de comprimento e a fêmea 39 cm. O macho tem o bico de cor azul céu muito claro, quase branco. A fêmea tem o bico mais escuro, cinza roxeado.

É uma espécie rara. Habita o interior e as bordas de florestas altas, especialmente em regiões montanhosas. Vive solitário.

Registro feito no bairro Pilarzinho.

Pavó - Pyroderus scutatus

clique

Publicado em Espécies
Página 9 de 26

Temos 40 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.