|BUSCA NOMES COMUNS|abcdefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

Passarinhada em Piracicaba e região

Avalie este item
(0 votos)

eu-gustavo-capaNo último fim de semana o Passarinhando esteve na região de Piracicaba. Já havíamos estado em duas outras regiões do estado vizinho: Mirassol, São José do Rio Preto e a região do Vale do Ribeira. Esta foi mais uma oportunidade de explorar alguns recantos do que resta da mata atlântica do estado de São Paulo e conhecer um pouco mais de sua avifauna. Matas contínuas tornaram-se muito raras, pois deram espaço à monocultura canavieira. Porém as aves ainda persistem no ambiente e mostram que mesmo em pequenos espaços é possível encontrá-las. Muitas espécies que ocorrem na região, também são comuns ao Estado do Paraná, como os Pardais, Pombas-de-bando, Pombões. Outras são restritos ao ambiente Paulista. Fomos primeiramente conhecer as florestas secundárias que permeiam a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo.

Um espaço cheio de verde e com uma avifauna bastante rica. Foi possível avistar a Lavadeira-mascarada, os Periquitões-maracanã, Periquitos-de-encontro-amarelo, Bem-te-vis. Entretanto o visitante mais ilustre não foi encontrado: o Bacurau-norte americano. Possivelmente este já tenha realizado sua migração para o hemisfério norte, de onde é originário. Reservamos uma tarde para conhecer o amigo Gustavo Pinto, de Americana, que realiza um belíssimo trabalho, juntamente com uma equipe de amantes da causa da preservação do Mocho-dos-banhados. Esta ave possui um porte majestoso e imaginem a emoção ao avistar ave tão rara e de beleza ímpar. Deixamos aqui, os parabéns aos guerreiros que lutam para que esta ave continue a embelezar os céus. 

As aves aquáticas também se fazem presentes na cidade de Piracicaba, especialmente nas margens do rio que dá nome à cidade. É realmente um show, admirar os Biguás, Socós, Socozinhos, Cabeças-secas pescando nas corredeiras onde os peixes pulam para a subida do rio. Existe, no entanto, um local que nessa oportunidade não foi possível visitar, mas que está no rol de locais para uma próxima expedição. Trata-se de um mini-pantanal, por apresentar características do Pantanal Matogrossense. Chama-se Tanquã. Local este que é referenciado como um paraíso de aves aquáticas.
Fechando nossa visita, fomos à cidade de Águas de São Pedro. Um pequeno e agradável município, famoso por sua organização, qualidade de vida e por suas águas minerais. Mesmo sendo tão pequeno (é o segundo menor do Brasil), observamos aves que poucos havíamos avistado, como as Pipiras-vermelhas e o Frango-d'água-azul. Conta-se que ornitólogos já avistaram no bosque municipal o Soldadinho. Infelizmente esse não deu o ar da graça. Já aguardamos uma nova saída na região, pois ampliamos nosso círculo de passarinheiros e assim pretendemos montar uma nova expedição para breve.

mocho2 mocho5
pipira-vermelha frango-azul
cabeca-seca-pira biguas-pira
eu-gustavo aguas
Lido 987 vezes

Temos 72 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.