|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

Visita a fazenda do Sr. Carlo - Morretes

Avalie este item
(0 votos)

grupo-carlo5Já há algum tempo o Sr. Carlo de Quatro Barras têm se comunicado conosco relatando as maravilhas que ocorrem em uma propriedade que possui em Morretes. Nos enviou fotos das aves que lá existem e um convite para que conheçamos o local. Neste domingo, reunimos nosso grupo, composto pelo Reni Santos, o Luciano Coelho, o Frederico e o Mauro Swarofsky e seguimos para o local. O clima não ajoudou muito. Muita neblina, garoa, frio... nada que nos fizesse esmorecer.

Saímos cedo e lá pelas 7 da manhã, aportamos na fazendo do Sr. Carlo, que com sua simpatia e energia nos recebeu para o café da manhã. Ao lado e nos fundos de sua casa, ele montou alguns comedouros onde Gralhas-azuis se fartavam e um Beija-flor-rajado pousava sossegado em uma flor de bromélia ali próximo e nos deixou chegar a um metro de distância dele. No comedouro dos fundos, muitas Saíras e Tiês faziam a festa em seu desjejum. Eram tão mansinhas que podíamos chegar bem perto! Seu Carlo nos levou a fazer um reconhecimento da sua propriedade que possui muita área de floresta. Logo no início da caminhada em uma clareira onde havia muitas goiabeiras, os pássaros faziam festa. Um em especial nos chamou a atenção pelo seu reduzido tamanho. Dois Miudínhos pulavam por entre os galhos, permitindo nossa aproximação para o registro. Seguimos o caminho morro acima e o seu Carlo nos guiava, com uma energia de fazer inveja. Esbarramos com dois Jacús que voaram para a mata assim que nos viram. Parecia que íamos ter sorte... Ao chegar no topo do morro, havia muita neblina e ouvíamos a passarada fazendo festa. O Frederico identificou o som de um Tangarazinho que estava próximo. Procura daqui, procura dalí, soltamos o som da espécie e eis que em vôos rasantes vimos uma fêmea do Tangarazinho que não parava quieta. Mesmo assim, fizemos um registro da espécie. Decidimos então retornar à nossa base, tomando um caminho diferente, pelo meio da mata. Os sons eram muitos e neste trecho registramos uma Choca-da-Mata macho e uma Rendeira.

Nos despedimos do Seu Carlo e prometemos retornar em breve. Em nosso retorno, decidimos fazer uma parada estratégica em Porto-de-Cima. Alí sempre fizemos belos registros de espécies da Mata-atlântica. Mesmo o clima não ajudando, as aves eram muitas e para nossa surpresa, dessa vez, fizemos belos registros dos Tiês-de-topete, das Saíras-militares, Saíras-sete-cores, dos Sanhaçus-de-encontro-azul e do Sanhaçus-do-coqueiro. Essas espécies já eram todas nossas conhecidas. Mas as surpresas não pararam por aí. Junto com os bandos mistos, um casal de Tiês-do-Mato-Grosso apareceram desconfiados no sobre uma pedra, permitindo que fizéssemos os registros e também muitas Catirumbavas disputavam as migalhas de pão.  

Só por isso, nosso dia já estava ganho e para fechá-lo, o Luciano Coelho garimpou dois Tucanos-de-bico-preto no alto das árvores, que registramos. Nossa missão havia terminado e decidimos retornar a Curitiba, já programando nossa próxima excursão à fazenda do seu Carlo. Agradecemos aos colegas que nos acompanharam em nossa visita e em especial ao seu Carlo pela gentileza e acolhimento.

grupo-carlo

grupo-carlo2

grupo-carlo3

grupo-carlo4 rajado-carlo miudinho2
rendeira2 tangarasinho2 choca-macho2
topete2 militar2 catirumbaba2
mato-grosso2 mato-grosso-femea2 coqueiro-morretes2
azul2 tucano-carlo
Lido 1540 vezes

Temos 28 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.