|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

Estrada do Corvo - 10 de Julho

Avalie este item
(0 votos)

grupo-corvo2

Acordar cedo faz parte da vida de um observador de aves. É nas primeiras horas da manhã que as aves costumam estar ativas e assim, combinamos com o amigo Reni Santos de no domingo nos encaminhamos para a Estrada do Corvo. Perto das 6h30min chegamos ao posto policial na Estrada da Graciosa. Tivemos uma grata surpreza! Pousado em um coqueiro em frente ao Posto, estava um Arapaçú-grande, vendo melhor contatamos eram 04 indivíduos. Nos aproximamos e fizemos muitos registros. O pássaro era bastante amistoso e permitiu que nos aproximássemos para fazer as fotos. O dia começara com o pé direito. Seguimos adiante e já no local marcado encontramos nossos amigos de passarinhada: o Reni e o Cid, que já haviam chegado antes do nascer do sol.

Apesar do início de manhã frio, estávamos animados em descobrir o que encontraríamos.  Muitos vocalizavam nos arbustos e na mata sendo que grande parte já eramo nossos conhecidos. Outros, entretanto, não havíamos registrados a contento.  Com o frio, as aves procuram os ramos mais altos ou as clareira na floresta para se aquecerem, mas não foi exatamente o que achamos. Eles se escondiam com nossa presença. As horas passaram e pouco havíamos visto. Íamos e voltávamos pela estrada e somente os pássaros conhecidos.  Em uma borda de mata, um movimento nos chamou a atenção. Um Trepador-sombrancelha ciscava as bromélias despreocupadamente. Conseguimos bons registros dele...  e já contentes com o espetáculo dado, outro veio juntar-se a ele: Um  Trepadorzinho pousou perto e ai conseguimos melhor o registro que anteriormente havíamos feito no mesmo local.

Decidimos aproveitar a maré de sorte e tentar encontrar o Estalinho (Phylloscartes difficilis)... o nome científico dele já anuncia a dificuldade que é em registrar a espécie. Foi perto da casa de pedra que decidimos chamá-lo... após alguns minutos houve resposta e um indivíduo apareceu... o Reni fez um belo registro dele, mas infelizmente esse nos escapou.

Ficamos animados pois parecia que mesmo perto das 11 horas, iríamos ter  sorte com outras espécies. Percebemos um bando voando sobre nós... voavam rápido em voos rasantes. Pareciam andorinhas... em uma análise mais acurada vimos tratar-se de um bando de Taperuçus. É mesmo difícil registrar uma ave de voo rápido como essas. Esperamos melhorar o registro, mas para documentação já valeu!

Após o episódio dos Taperuçus, decidimos retornar... Tomamos a estrada do Imperador, que agora já está toda reformada. Um trecho agradável de cenário deslumbrante. Eis que admirando a paisagem, damos de cara com um Urubu-de-cabeça-vermelha pousado no meio da estrada... ao nos avistar, ele voou para um fio de energia próximo... Estacionamos e rapidamente fomos em direção a ele que voou para uma árvore próxima. Vimos tratar-se de dois indivíduos que registramos. Grande espetáculo, grande passarinhada!

grupo-corvo

vista

arapacu

arapacu2 trepadorzinho2 trepador
trepador2 taperucu urubu

Lido 1183 vezes

Temos 100 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.