|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Sexta, 01 Agosto 2014 17:11

Grimpeirinho - Leptasthenura striolata

grimpeirinhoO Grimpeirinho (Leptasthenura striolata) é uma ave Passeriformes da família Furnariidae. Pode ser confundido com o Grimpeiro (Leptasthenura setaria) com o qual pode ser sintópico em matas de araucária, embora ocorra também em matas subtropicais entre 500 e 1100 m de altitude.

Etimologia: Seu nome significa: do (grego) leptos = fino; e de asthenes = fraco, ralo, quebradiço; e de oura = rabo, cauda (referência à prolongada aguçada e separada plumagem da cauda desta ave); e do (latim) striolata, striolatus, stria = finamente listrado, sulco, lista, estria. ⇒ (Ave) finamente listrada e cauda fina e fraca.

Características

Mede aproximadamente 13,3 cm, e 10,5g. Topete menos pronunciado quando comparado ao Grimpeiro; com todas as partes superiores de coloração pardo-sujas com estrias esbranquiçadas. Voz: nitidamente mais fraca ( mais aguda) e de estrofes mais curtas que as de Leptasthenura setaria, transcrição: “Psi, Psi-psi”, “gs-gs-gs-gs”. Não está muito ligado à presença de Araucária, é encontrado em matas de Podocarpus ou em árvores baixas outras que coníferas. Endêmico dos estados do sul do Brasil..

Registro feito no Cerro do Leão entre Irati e Inácio Martins.

grimpeirinho 

clique

Publicado em Espécies
Sexta, 01 Agosto 2014 16:54

Guaracava-cinzenta - Myiopagis caniceps

A Guaracava-cinzenta (Myiopagis caniceps) é uma ave Passeriformes da família Tyrannidae.

Seu nome significa: do (grego) muia = mosca; e de pagis, pagë = armadilha, cilada; e do (latim) canus = cinza; e -ceps = cabeça, parte de cima da cabeça. ⇒ Armadilha para moscas de cabeça cinza.

Características

Ainda mais discreta do que as espécies do gênero Elaenia, é um pouco menor do que o Chibum ( E. chiriquensis). O formato geral do corpo lembra essa espécie, tendo as cores mais contrastadas. Uma área clara começa no bico e estende-se até acima dos olhos. Nas asas, três faixas claras, com as penas longas das asas de borda da mesma cor. A cor dominante nas costas é olivácea; cabeça mais acinzentada. Embaixo das penas da cabeça há uma listra amarela, cuja observação é muito rara, por não eriçar o topete com frequência. Vive na copa e bordas das matas secas e matas ciliares mais extensas. Associa-se aos bandos mistos de insetívoros de copa, usando as galhadas abaixo da folhagem.

Registro feito em Fernandes Piheiro-PR na Floresta Nacional de Irati.

guaracava-cinzenta

clique

Publicado em Espécies
Sábado, 28 Junho 2014 16:31

Galito - Alectrurus tricolor

galitoO galito é uma ave Passeriformes da família Tyrannidae.

Seu nome significa: do (grego) alektör = como o galo doméstico; e oura = cauda; e do (latim) tricolor = com três cores. ⇒ (Ave) tricolor com a cauda (de um) galo doméstico.

Populações em declínio (BirdLife International 2000).

São Paulo (1998): Criticamente em Perigo.

Brasil (IBAMA): Vulnerável. 

Características

O macho possui coloração alvinegra, um “V” branco no lado superior e uma faixa peitoral negra incompleta. A fêmea é parda, asas e cauda mais escuras e garganta branca (Sick 1997).

Na época reprodutiva, a cauda do macho torna-se mais prolongada e larga devido à duas retrizes medianas transformadas, constituindo uma das principais características de dimorfismo sexual.

É normalmente encontrado em campos abertos e paludícolas (Sick 1997) do Cerrado. A espécie não se adapta em áreas perturbadas, ficando basicamente restrita às fisionomias de campos nativos do Cerrado (Tubelis e Cavalcanti 2000).

Registro feito em Sacramento-MG no Parque Nacional da Serra da Canastra.

galito-macho clique
galito-femea
Publicado em Espécies
Domingo, 24 Novembro 2013 09:29

Guará - Eudocimus ruber

guaraO guará (Eudocimus ruber) é uma ave Ciconiiforme da família Threskiornithidae, também conhecida como íbis-escarlate, guará-vermelho, guará-rubro e guará-piranga. É considerada por muitos uma das mais belas aves brasileiras, por causa da cor de sua plumagem.

Várias localidades na costa brasileira têm nomes de origem indígena associados a presença do guará no passado, como Guaratuba (Paraná), Guaraqueçaba (Paraná), Guaratiba (Rio de Janeiro) e Guarapari (Espírito Santo). No clássico livro de Hans Staden (alemão que foi prisioneiro do índios Tupinambás por volta de 1550 na região que hoje corresponde a Ubatuba (São Paulo) e adjacências, um dos primeiros relatos escritos da natureza brasileira) existe a descrição das diferentes plumagens dessa ave durante seu ciclo de vida e da importância da espécie na ornamentação dos indígenas que habitavam a mata atlântica.
Seu nome significa: do (grego) eu = divindade, deus; e dokimos = excelente, estimado; e do (latim) ruber = vermelho. ⇒ Estimada divindade vermelha.

Características

O guará mede cerca de 50 a 60 cm. Possui bico fino, longo e levemente curvado para baixo. A plumagem é de um colorido vermelho muito forte, por causa de sua alimentação à base do caranguejo chama-maré (Uca maracoani) que possui um pigmento (carotenos) que tinge as plumas. No cativeiro, com a mudança da alimentação, as plumas perdem a cor e ficam com um tom cor-de-rosa apagado..

Registro feito em Jonville-SC

Guará - Eudocimus ruber clique
Publicado em Espécies

gaviao-caramujeiroO Gavião-caramujeiro (Rostrhamus sociabilis) é uma ave da ordem Accipitriformes da família Accipitridae. Conhecido também como caramujeiro e gavião-de-aruá (Amapá).

Características

Mede cerca de 41 cm de comprimento. O macho é todo preto, sendo que na época da reprodução, a região em torno do bico perde a cor amarela e fica vermelha. A fêmea tem a parte superior amarronzada, a região frontal da cabeça esbranquiçada e a parte inferior creme com manchas e listras marrons. A plumagem da fêmea é bastante escura, sem as penas mais claras nos ombros vistos nos jovens.

Registro feito em Santa Fé do Sul-SP | 09/07/2013.

Gavião-caramujeiro - Rostrhamus sociabilis

clique

Publicado em Espécies

gralha-do-campoA Gralha-do-campo, (Cyanocorax cristatellus) é uma ave Passeriformes da família CorvidaeConhecida também como gralha-do-peito-branco, cancão-da-chapada (MA) e pega (Piauí). A denominação cristatellus é relativo à crista. C. cristatellus é o “corvo-azul-de-crista”.

Características

Asas longas e cauda curta. Tem um característico topete frontal alongado. Plumagem azul-escura; parte interior do pescoço e garganta preta; barriga e ponta da cauda brancas. Alcança até 35 centímetros de comprimento.

Assim como outras gralhas brasileiras apresenta a parte inferior branca e a superior negra e azul. Pode ser confundida com a gralha-picaça (Cyanocorax chrysops), mas enquanto a última apresenta uma crista mais alta na nuca, íris amarela e uma região azul ao redor dos olhos, a gralha-do-campo apresenta um topete mais alto na região próxima ao bico, a íris vermelha e a cabeça inteiramente negra.

Vive em bandos e voa alternando o ritmo das batidas com vôos planados. Arborícola, locomove-se facilmente entre os galhos fechados de uma árvore, dando pulos e fazendo vôos curtos.

A gralha-do-campo, também conhecida como gralha-de-topete, é uma das nossas gralhas mais barulhentas. Como se não bastasse o barulho que uma gralha faz sozinha elas vivem em grupos de 4 a 8 indivíduos. Os bandos costumam ter um território e normalmente percorrem um mesmo trajeto todos os dias, tornando previsíveis seus horários de visita a certos locais em alguns casos. São encontradas em vários locais, mas raramente descem ao solo. Passam a maior parte do tempo em árvores altas, até mesmo de espécies introduzidas como o eucalípto e pinheiros.

Registro feito em Neves Paulista-SP e Sacramento-MG

gralha-do-campo

clique

Publicado em Espécies

garrinchao-de-barriga-vermelhaO Garrinchão-de-barriga-vermelha (Cantorchilus leucotis) é uma ave  Passeriformes da família Troglodytidae. Conhecido também como marido-é-dia e garrinchão-trovão. Recebia o nome científico de Thryothorus leucotis.

Características

Mede cerca de 14,5 cm de comprimento. Varia de incomum a localmente comum na vegetação em beiras de rios, clareiras em regeneração e matas de galeria, sendo mais freqüente próximo a água, inclusive em manguezais. É difícil de observar.

Registro feito em Mirassol-SP

Garrinchão-de-barriga-vermelha

clique

Publicado em Espécies

gaviao-cabocloO Gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis) é uma ave da ordem Accipitriformes da família Accipitridae. também conhecido pelos nomes de gavião-casaca-de-couro, gavião-telha (São Paulo), gavião-fumaça (Mato Grosso) e gavião-tinga (Pará), é um gavião campestre, que ocorre do Panamá à Argentina e em todo o Brasil, porém na Amazônia apenas em alguns locais, como o leste do Pará e a região do Baixo Amazonas. Comum em campos, pastagens, borda de alagados, manguezais, pequenas florestas de eucaliptos em áreas campestres e no cerrado.

Características

A espécie mede cerca de 55 centímetros de comprimento, com plumagem ferrugínea. O adulto é todo marrom avermelhado, com a ponta das asas e cauda negras e penas longas. Possui uma faixa branca, estreita, na cauda. Pernas e pele nua das narinas, amarelas. Bico negro e olho marrom avermelhado. Como em outros gaviões, o jovem é muito diferente. Cores apagadas, cinza amarronzado nas costas e barriga creme, com riscos verticais escuros e uma semi-coleira escura. Sobre os olhos, uma listra clara. A cauda é creme, com finas listras escuras. Faixa larga subterminal negra. Penas longas das asas com listras finas e ponta negra.

Registro feito em Olímpia-SP |  Sacramento-MG

cabocloclique

Publicado em Espécies
Quarta, 17 Julho 2013 16:46

Garça-real - Pilherodius pileatus

garca-realA Garça-real (Pilherodius pileatus) é uma ave Pelecaniformes da família Ardeidae. Também conhecida como garça-morena, garcinha e garça-de-cabeça-preta. Apesar de sua ampla distribuição, não é abundante nas regiões onde ocorre.

Características

Mede de 51 a 59 centímetros de comprimento. Alimentam-se de peixes, sapos, rãs. Aproximando das margens de rios ou lagoas, ficando paradas a espera da presa, que a pegam em um golpe certeiro. Habita rios e lagos com margens florestadas, além de áreas pantanosas, alimentando-se em lamaçais. Vive geralmente solitária ou, em menor freqüência, em grupos de 2 ou 3 indivíduos.

Registro feito em Olímpia-SP, na margem do Rio Turvo no dia 06/07/2013

Garça-real - Pilherodius pileatus

clique

Publicado em Espécies

gaviao-pombo-grandeGavião-pombo-grande (Pseudastur polionotus) é uma ave da ordem Accipitriformes da família Accipitridae. Antigamente conhecida por Leucopternis polionotus.

Características

O gavião-pombo-grande mede entre 48 e 53 cm, com a região do dorso e asas cinza escuro, quase negro, e algumas coberteiras margeadas de branco. A cabeça, nuca e região do peito e ventre são de um branco imaculado, enquanto a cauda curta apresenta cor preta da base até a região mediana, branca no restante, Imaturo: de cabeça e pescoço rajados. Espécie de porte avantajado. Voz: Seqüência de assobios finos “bibibi…bibibi…”.

O avistamento torna-se cada vez mais raro devido ao desmatamento.

Registro feito em Campina Grande do Sul-PR com o amigo André Penteado.

gaviao-pombo-grande

 clique

Publicado em Espécies
Página 2 de 5

Temos 66 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.