|BUSCA NOMES COMUNS|abcdefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
×

Atenção

JFolder::files: O caminho não é uma pasta válida. Caminho: /var/www/vhosts/passarinhando.com.br/httpdocs/images/protesto

JFolder::files: O caminho não é uma pasta válida. Caminho: /var/www/vhosts/passarinhando.com.br/httpdocs/images/museu2

×

Aviso

There was a problem rendering your image gallery. Please make sure that the folder you are using in the Simple Image Gallery Pro plugin tags exists and contains valid image files. The plugin could not locate the folder: images/protesto

There was a problem rendering your image gallery. Please make sure that the folder you are using in the Simple Image Gallery Pro plugin tags exists and contains valid image files. The plugin could not locate the folder: images/museu2

Protesto - MON Curitba

Avalie este item
(0 votos)

protesto2

Caros amigos

Ao contrário do que sempre apresentamos em nosso site, em que nossos amigos emplumados aparecem felizes, livres e em harmonia com ambiente, dessa vez será um pouco diferente.

Curitiba está fervilhando cultura com a Semana da Cultura, a Virada Cultural, exposições e shows e dessa maneira, decidimos visitar o Museu Oscar Niemeyer, uma das jóias da cidade onde havia uma exposição com desenhos antigos dos pássaros do Brasil .

Nossa surpresa negativa deu-se na saída, lá pelo meio-dia desse domingo, quando demos de cara com uma obra de arte intitulada "Da Materialidade ao Vazio" do artista plástico Márcio Prado (foto ao lado). Somos amantes da arte e realmente gostamos quando elas conseguem sair dos museus e vão ao encontro ao público. Entretanto, esta utiliza espelhos e uma parede de vidro transparente em formato de ângulo de 90 graus e tristemente, as aves que ai transitam batem nessas paredes em vôo morrendo por causa do choque. Inicialmente achamos tratar-se de um infeliz acidente pois já havia um Periquito-rico morto junto a ela, mas assim que saímos de perto, outra ave veio a chocar-se contra as paredes.

O público presente acorreu e todos ficaram tristes com o que se viu. Fomos então conversar com a administração do museu, mas a pessoa que nos atendeu apenas informou que deveriamos fazer nossa reclamação durante a semana ou através de protesto escrito, o que todos sabemos não funcionar muito bem nesses casos, afinal somos apenas meros passarinheiros, não!?

O segurança nos informou que esse fato ocorre praticamente todos os dias com mortes seguidas dos animais e sem que nada seja feito. Não somos de forma alguma contra a obra ou seu autor, mas apenas queremos que a parede de vidro e espelhos seja retirada, pois quantos pássaros já morreram e quantos outros devem morrer antes que o ser humano faça algo quanto a isso?

A vocês que nos acompanham, estamos iniciando a campanha para a cobertura ou retirada dessa parede, uma vez que ela está instalada no pátio do museu perto das árvores onde os pássaros transitam. Ajude nossa causa enviando sua mensagem ao artista (http://www.marcioprado.art.br/) e para a administração do MON (http://www.museuoscarniemeyer.org.br/conosco.htm).

Clique nas imagens para ver em tamanho maior:

{gallery}protesto{/gallery}


Nota do MON recebida na segunda-feira dia 07 de Novembro

 

Prezada Equipe Passarinhando,

Agradecemos o email que nos encaminharam e lamentamos o ocorrido.
A direção do Museu Oscar Niemeyer, sensível à situação que nos comunicam, já entrou em contato com o artista plástico para solicitar a retirada da obra em questão.

Ficamos a disposição para qualquer comentário ou dúvida.

Atenciosamente,
Museu Oscar Niemeyer
Serviços ao Visitante


Mensagem do Autor da obra enviada para Martha Argel


Oi Martha,

Meu nome é Márcio Prado, moro em Curitiba, sou escultor e hoje chegou ao meu conhecimento alguns fatos referentes a um trabalho meu que esta em exposição no Museu Oscar Niemeyer e que pelo fato de ser constituído também de vidro, ocasionou o choque de aves em sua superfície.

Fui informado hoje pelo MON, pela Secretaria de Estado da Cultura e através de emails do que estava acontecendo. Através de uma postagem sua no facebook, pude constatar que uma solução para o problema da transparência do vidro e o choque de aves estaria na película utravioleta que é bastante utilizada nos revestimentos de museus para impedir a penetração da luz ultravioleta, sendo transparente para o olho humano, mas opaca para as aves, segundo a sua postagem.

Estarei amanhã aplicando esta película na superfície de vidro do meu trabalho, no entanto, gostaria de saber da eficácia deste material para solucionar este problema? Deixo meus telefones de contato e gostaria de falar com você o mais breve possível.

Atenciosamente,

Márcio Prado 


Obra de arte ganha película para evitar acidentes com pássaros no MON

Clique aqui e veja reportagem do site Gazeta do Povo Caderno Cotidiano


Pássaros morrem após colidirem com obra de arte

Clique aqui e veja reportagem do site Gazeta do Povo Caderno Animal


Pássaros morrem por causa de escultura em Curitiba


Clique aqui e veja reportagem do site UOL Caderno Cotidiano


Protesto Passarinhando:Obra de Arte no MON provoca morte de aves silvestres


Clique aqui e veja reportagem do site SOCPAM - Sociedadade protetora dos animais de Maringá

 

 


 

Mensagem  Martha Argel 10 de Novembro

Infelizmente a película não funcionou. Tivemos ao menos mais dois choques de aves. O Marcio lançou mão, então, do recurso sugerido pelo David Sibley, num post em seu blog – desenhou todo o vidro com caneta destaca-texto. Vamos ver se dá certo.
 
O museu também tomou a iniciativa de instalar uns espantalhos. Mas, sem orientação, parece que puseram em um lugar inadequado. Instalaram também uma silhueta humana perto do vidro onde acontecem as colisões. Creio que o Fer Straube vai dar um pulo lá no museu de novo, hoje, e pode nos informar melhor o que está acontecendo.
 
O que fica claro, dentro de tudo isso, é a total falta de informação das pessoas leigas. Não digo isso como uma crítica a elas, mas a nós que detemos o conhecimento, sabemos dos problemas e não procuramos as soluções. 
 
Entrei em contato com a dra Christine Sheppard, da American Bird Conservancy, e ela me mandou material com o estado da arte desse assunto. A dra Sheppard está envolvida nas pesquisas para criar o Ornilux – um vidro especial para evitar colisões de aves. 
 
Se tiver a permissão dela, vou tornar disponível um folheto com dicas e soluções. 
 
Abraços 
 
Martha

Novas fotos com uma imagem de um homem sobre o vidro -  11 de Novembro

Uma pena a película não funcionou.

Hoje pela manhã fui tirar mais algumas fotos da nova tentativa do MON para tentar solucionar as colisões dos Periquitos-rico na parede de vidro.

Tirei uma geral para que possam analisar que isso realmente não daria certo pois a obra fica no caminho das aves, ainda bem que ela sai de cartaz no dia 18 de novembro.

Clique nas imagens para ver em tamanho maior:

{gallery}museu2{/gallery}


 

Lido 3420 vezes

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.