|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Terça, 13 Setembro 2016 11:15

Saí-canário - Thlypopsis sordida

O Saí-canário (Thlypopsis sordida) é um Passeriformes da família Thraupidae.

Das seis espécies do gênero, esta é a única que habita as terras baixas ao leste dos Andes. É encontrado sozinho, em par ou em pequenos grupos de 3 ou 4 indivíduos. Na Amazônia é encontrado próxima à água, mas no sul frequenta o topo das árvores, movimentando-se incessantemente. Também é chamado de canário-sapé.

Seu nome científico significa: do (grego) thlupis = pequeno pássaro desconhecido, talvez um tentilhão ou um rouxinol; e opsis = com aparência de; e do (latim) sordidatus = maltrapilho, mal vestido, com roupas sujas. ⇒ Pequeno pássaro mal vestido ou pequeno pássaro com roupas sujas.

Nome em Inglês - Orange-headed Tanager

Características

Mede cerca de 13,5 centímetros. As características que tornam fácil a identificação desta ave são a cabeça amarelo-alaranjada e o corpo cinza-esverdeado. Estes tons variam conforme a subespécie, tornando-se mais ou menos amarelados ou acinzentados conforme a região. A fêmea difere do macho por não apresentar o colorido ferrugíneo da cabeça e, sim, verde, como a fêmea da Saíra-ferrugem (Hemithraupis ruficapilla).

Seu canto não chama muita atenção, lembrando vagamente o do Canário-da-terra-verdadeiro (Sicalis flaveola), porém menos intenso.

Registro feito em Americana-SP no Jardim Botânico de Americana.

Publicado em Espécies
Sexta, 06 Maio 2016 07:52

Pixoxó - Sporophila frontalis

O Pixoxó (Sporophila frontalis) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também conhecido como chanchão, xexéu (Santa Catarina), catatau , chachá e estalador.

Vem se tornando cada vez mais raro na natureza por causa da captura para engaiolamento, devido ao seu belo canto.

Seu nome científico significa: do (grego) sporos = semente; e de philos = aquele que gosta, amigo; e do (latim) frontalis = com a fronte, com a testa. (Ave com) com testa (escura) que gosta de sementes.

Características

Mede cerca de 12,5 centímetros de comprimento e pesa entre 19,8 e 21 gramas (del Hoyo et al.2014).
Maior representante do gênero. Seu diferencial é a região malar pronunciada. Há muita variação no colorido. Predominantemente apresenta a coloração da plumagem na cor verde-oliva claro ou bege nas partes superiores, com duas barras alares branco amareladas. Sua cabeça tem tons mais escuro na testa e sobrancelha pós-ocular pálida. Sua garganta é esbranquiçada, principalmente nos machos adultos. É facilmente identificado pela inconfundível vocalização dos indivíduos machos que se assemelha ao som de um forte pulso elétrico (Neotropical Birds, 2010).
As fêmeas são parecidas com os machos porém mais esverdeadas e sem a listra branca pós-ocular, assim como machos mais jovens, não têm o padrão de cabeça tão evidente, embora elas também tenham as barras alares claras.

No 5º Monitoramento de Aves da SAVE Brasil - Guaraqueçaba-PR.

Publicado em Espécies
Terça, 03 Maio 2016 14:25

Pipira-preta - Tachyphonus rufus

A Pipira-preta (Tachyphonus rufus) é um Passeriformes da família Thraupidae.

Conhecida também como encontro-de-prata e são-pedrinho.

Seu nome científico significa: do (grego) takhuphönos = aquele que fala rápido, que canta rápido; e do (latim) rufus = escuro, marrom, em ornitologia, rufus abrange um largo espectro de cores que vai do amarelo escuro ao vermelho e púrpura. - (Pássaro) escuro que canta rápido.

Características

Mede entre 17 e 18 centímetros de comprimento e pesa entre 25,7 e 42,5 (del Hoyo, 2014). O macho é preto-brilhante e a fêmea é marrom. A pipira é também conhecida como encontro-de-prata devido às manchas brancas, em forma de dragonas, que o macho tem sob as asas e que ficam à mostra durante o voo. Os filhotes são marrons.

Parque das Dunas, bosque dos Namorados - Natal-RN.

Pipira-preta - Tachyphonus rufus

clique

Publicado em Espécies
Segunda, 02 Maio 2016 16:48

Golinho - Sporophila albogularis

O Golinho (Sporophila albogularis) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também é conhecido como Brejal, Patativa (Pernambuco; Ceará), Golinha (Rio Grande do Norte; Ceará; Paraíba), Coleira-garganta-branca e gola.
Como todos os outros membros do gênero Sporophila, pode ser chamado de “papa-capim” acompanhado de algum outro adjetivo. Sporo é semente e, phila provem de phyllo que significa afinidade. Seriam realmente os “que tem afinidade com sementes” ou “papa-capim”.

Seu nome científico significa: do (grego) sporos = semente; e philos = que gosta, amigo; e do (latim) albus = branco, alvo; e gularis, gula = com garganta, garganta. ⇒(Pássaro) com garganta branca que gosta de sementes.

Características

Mede cerca de 10,5 cm. de comprimento. O macho possui a cabeça enegrecida e o restante das partes superiores cinza, a garganta branca, cuja tonalidade estende-se para cima, formando um colar incompleto na nuca, a fêmea e os filhotes são marrom-acinzentados nas partes superiores e amarelo-esbranquiçados nas inferiores. Filhotes machos adquirem a plumagem de adulto com cerca de 18 meses de idade. Seu canto é um gorjear fino, persistente, bem variado e rápido. Realiza imitações.

Varia de incomum a localmente comum na vegetação arbustiva e em veredas úmidas da caatinga. Neste ambiente procuram avidamente e em grande número as fontes de água, onde tanto matam a sede como se refrescam em banhos. Costumam se reunir em árvores próximas às fontes onde dezenas de indivíduos vocalizando ao mesmo tempo. 

Forte dos Reis Magos - Natal-RN.

Publicado em Espécies
Terça, 23 Junho 2015 13:59

Saíra-amarela - Tangara cayana

saira-amarelaA Saíra-amarela (Tangara cayana) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também é conhecida popularmente pelos nomes saí-de-asas-verdes, saí-amarelo, saíra-cabocla, capelo e sanhaço-caboclo (Minas Gerais), guriatã-do-coqueiro (Rio Grande do Norte) e sanhaçu-macaco (Ceará), Frevicente (Pernambuco), sanhaçu-íris (São Paulo).

Seu nome significa: (ave dançarina de Caiena ou vinda de Caiena.).

Características

O macho possui uma plumagem de coloração amarelo-dourada e uma notável máscara negra, que se estende pela garganta e passa pelo meio de toda a barriga. A fêmea é mais pálida e não possui a máscara de cor negra. Em ambos os sexos as asas apresentam uma coloração verde brilhante.

Pesa cerca de 20 gramas e mede 15 centímetros.

Habita matas abertas e ciliares, áreas cultivadas, parques e jardins. Vive aos pares ou em pequenos grupos.

Registro feito em São Pedro-SP e Neves Paulista-SP

Saíra-amarela - Tangara cayana clique
Saíra-amarela - Tangara cayana  Casal  
Publicado em Espécies
Terça, 14 Abril 2015 13:35

Pipira-vermelha - Ramphocelus carbo

pipira-vermelhaA Pipira-vermelha (Ramphocelus carbo) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também conhecida como bico-de-prata, chau-baêta (MT, MS e MG), pepita, pipira (Amazonia), pipira-de-papo-vermelho e pipira-de-prata. Destaca-se pela base branca no bico do macho semelhante à da espécie tiê-sangue (Ramphocelus bresilus).

Seu nome significa: do (grego) rhamphos = bico; e koilos, këlis, kelas = côncavo, marcado; e do (latim) carbo = carvão, de coloração escura como carvão. ⇒ (Ave) com bico côncavo da cor de carvão.

Características

Mede cerca de 18centímetros. A grande característica da espécie é a base branca do bico do macho. Parece uma peça de porcelana, pelo brilho e formato. Fêmeas e machos juvenis não a possuem. Nesses últimos, o bico vai adquirindo, pouco a pouco, a coloração final, Desse modo, algumas aves com plumagem feminina e base do bico destacada podem ser os machos juvenis. Nos machos, o negro domina a plumagem do corpo, com tons avermelhados na parte da frente. O vermelho destaca-se conforme a iluminação do local e aumenta de intensidade em aves tomando sol, quando as penas são afastadas entre si, algumas na cabeça parecendo cabelos, ao serem eriçadas. As fêmeas e machos juvenis apresentam o negro na parte superior do corpo e as partes inferiores lavadas de marrom avermelhado. Vários machos estão presentes nos bandos, o que permite logo a identificação da espécie, caso haja dúvidas quanto à fêmea.

Registro feito em Águas de São Pedro- SP

pipira-vermelha clique
Publicado em Espécies
Terça, 19 Agosto 2014 16:33

Patativa-tropeira - Sporophila beltoni

papativaA Patativa-tropeira (Sporophila beltoni) é um Passeriformes da família Thraupidae descrito para a ciência no final de 2013, cujo nome científico Sporophila beltoni é uma homenagem ao ornitólogo William Belton. Antes de ser descrita, por apresentar o bico amarelo era considerada uma variedade da patativa Sporophila plumbea, que possui bico preto. No sul já era conhecida popularmente como patativa-de-bico-amarelo.. 

Características

Mede cerca de 10,5cm de comprimento. Vive em pequenos grupos, às vezes associados com outros pássaros que se alimentam de sementes..

Registro feito em Tibagi-PR

papativa

clique

Publicado em Espécies

bico-de-veludoO Bico-de-veludo (Schistochlamys ruficapillus), é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. É conhecido também como bicudo-do-tabuleiro, sanhaçu-tabuleiro (Natal/RN), figueira, figueira-bico-de-veludo, sanhaço-do-campo, sanhaço-pardo, sanhaçu-caboclo (Minas Gerais), saí-veludo, zorro, tiê-veludo e papa-laranja (Minas Gerais).

Etimologia: Seu nome significa:: Schistochlamys - do (latim) schistus = cor de ardósia, acinzentado; e do (grego) khlamus = capa, manto, capote; ruficapillus - do (latim) rufus = vermelho; e capillus = referente à cabeça. ⇒ (Ave) com manto acinzentado e cabeça vermelha. 

Características

A plumagem do dorso é azul-acinzentada, tem uma máscara negra na face. Na parte inferior, garganta, peito e barriga são acanelados. O baixo-ventre é branco-acinzentado. Espécie sem dimorfismo sexual.

Possui um canto melodioso, repetido incessantemente que pode variar de região para região, sendo ora mais “limpo” ora mais “embolado”. Comprimento: 18 centímetros; peso: 38 gramas.

Registro feito em Tibagi-PR

bico-veludo

clique

Publicado em Espécies
Sexta, 01 Agosto 2014 17:01

Cabecinha-castanha - Pyrrhocoma ruficeps

cabecinha-castanhaO Cabecinha-castanha (Pyrrhocoma ruficeps) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae.

Seu nome significa: do (grego) purrhokomës = cabelo avermelhado, cabelo de fogo; e do (latim) rufus = vermelho, castanho; e -ceps = cabeça. ⇒ (Ave com) cabeça castanha e cabelos vermelhos ou cabeça castanha com cabelo de fogo. “Tordo del corona de canela” de Azara (1802-1805).

Características

Mede 14 cm de comprimento. Estrita à região este-meridional. Cabeça e garganta castanhas, fronte e área em torno do olho negros; resto da plumagem cinzento-xistácea. Fêmea verde oliva com píleo canela. Voz: fina e esganiçada “tzip” e estrofe que pode terminar em duas sílabas mais baixas e cheias, p. ex. “sip-sip-sip-ziü-ziüi”. Ave rara, restrita às regiões Sul e Sudeste do Brasil. Vive à pouca altura, em bambuzais nas áreas serranas até 1200m, matas secundárias e bordas de matas primárias em seu estrato baixo, nos emaranhados de vegetação densa.

Registro feito em Fernandes Piheiro-PR na Floresta Nacional de Irati.

cabecinha-castanha 

clique

Publicado em Espécies
Segunda, 30 Junho 2014 13:36

Cigarra-do-campo - Neothraupis fasciata

cigarra-do-campoA cigarra-do-campo é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também conhecida como tiê-do-cerrado e sanhaço-do-cerrado.

Seu nome significa: do (grego) neos = novo; e thraupis = pequeno pássaro desconhecido, algum tipo de tentilhão. Em ornitologia Thraupis significa sanhaçu. e do (latim) fasciata, fasciatus, fascia = com faixa, com banda, faixa, banda. ⇒ Novo sanhaçu com faixa.

Características

Mede 16 cm de comprimento. Ao contrário da maioria das espécies da família Thraupidae, esse tiê é característico do Cerrado. Fácil de identificar pela máscara escura ao redor dos olhos e a garganta branca, a coloração é mais viva no macho do que na fêmea, especialmente, a máscara: negra no macho e cinza-escura na fêmea. Espécie endêmica do Bioma Cerrado, vive aos pares ou em grupos de três à sete indivíduos nos cerrados, cerradões e campos limpos. Chega a ocupar áreas ateradas de cerrado próximo à áreas urbanas. Um membro do grupo atua como sentinela, pousado em um galho exposto, enquanto os outros membros se alimentam no solo. Frequentemente estão juntos a outras espécies de aves, que podem se beneficiar de seu comportamento de sentinela.

Registro feito na Serra da Canastra - Sacramento-MG

cigarra-do-campo2

clique 

cigarra-do-campo

Publicado em Espécies
Página 1 de 6

Temos 36 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.