|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Terça, 13 Setembro 2016 11:15

Saí-canário - Thlypopsis sordida

O Saí-canário (Thlypopsis sordida) é um Passeriformes da família Thraupidae.

Das seis espécies do gênero, esta é a única que habita as terras baixas ao leste dos Andes. É encontrado sozinho, em par ou em pequenos grupos de 3 ou 4 indivíduos. Na Amazônia é encontrado próxima à água, mas no sul frequenta o topo das árvores, movimentando-se incessantemente. Também é chamado de canário-sapé.

Seu nome científico significa: do (grego) thlupis = pequeno pássaro desconhecido, talvez um tentilhão ou um rouxinol; e opsis = com aparência de; e do (latim) sordidatus = maltrapilho, mal vestido, com roupas sujas. ⇒ Pequeno pássaro mal vestido ou pequeno pássaro com roupas sujas.

Nome em Inglês - Orange-headed Tanager

Características

Mede cerca de 13,5 centímetros. As características que tornam fácil a identificação desta ave são a cabeça amarelo-alaranjada e o corpo cinza-esverdeado. Estes tons variam conforme a subespécie, tornando-se mais ou menos amarelados ou acinzentados conforme a região. A fêmea difere do macho por não apresentar o colorido ferrugíneo da cabeça e, sim, verde, como a fêmea da Saíra-ferrugem (Hemithraupis ruficapilla).

Seu canto não chama muita atenção, lembrando vagamente o do Canário-da-terra-verdadeiro (Sicalis flaveola), porém menos intenso.

Registro feito em Americana-SP no Jardim Botânico de Americana.

Publicado em Espécies

O Bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris) é uma ave Passeriformes da família Rhynchocyclidae.

Conhecida também como encontro-de-prata e são-pedrinho.

Seu nome científico significa: do (grego) tolma = ousado, arrojado; e myias, muia = papa-moscas, moscas; e do (latim) flavus = amarelo; e venter, ventris = barriga, ventre. -  Papa-moscas ousado com a barriga amarela.

Características

Mede entre 12 e 12,7 centímetros e pesa cerca de 11,3 gramas. A cabeça e dorso asas e cauda são verdes oliva. Apresenta duas barras alares amareladas. A garganta, peito e ventre são amarelos. O olho é grande, escuro e circundado por um anel periocular amarelo dourado. O bico é achatado e preto. Os dois sexos não apresentam diferenciação na plumagem. Existem seis subespécies que apresentam diferenças no tonalidade da coloração da plumagem.

Encontrado solitário ou raramente aos pares, forrageia no estrato médio e alto nas matas, no cerrado e nas restingas. Esses tiranídeos são também encontrados em caatingas arbóreas, buritizais e matas de galeria. 

Parque das Dunas, bosque dos Namorados - Natal-RN.

Publicado em Espécies
Terça, 03 Maio 2016 14:25

Pipira-preta - Tachyphonus rufus

A Pipira-preta (Tachyphonus rufus) é um Passeriformes da família Thraupidae.

Conhecida também como encontro-de-prata e são-pedrinho.

Seu nome científico significa: do (grego) takhuphönos = aquele que fala rápido, que canta rápido; e do (latim) rufus = escuro, marrom, em ornitologia, rufus abrange um largo espectro de cores que vai do amarelo escuro ao vermelho e púrpura. - (Pássaro) escuro que canta rápido.

Características

Mede entre 17 e 18 centímetros de comprimento e pesa entre 25,7 e 42,5 (del Hoyo, 2014). O macho é preto-brilhante e a fêmea é marrom. A pipira é também conhecida como encontro-de-prata devido às manchas brancas, em forma de dragonas, que o macho tem sob as asas e que ficam à mostra durante o voo. Os filhotes são marrons.

Parque das Dunas, bosque dos Namorados - Natal-RN.

Pipira-preta - Tachyphonus rufus

clique

Publicado em Espécies

A Choca-de-asa-vermelha (Thamnophilus torquatus) é uma ave Passeriformes da família Thamnophilidae.

Seu nome científico significa: do (grego) thamnos = arbusto; e -philos = que adora, que ama; e do (latim) torquatus, torques = com colar, colarinho, colar. - (Pássaro) com colar que adora os arbustos.

Características

Mede 14 centímetros. Para a identificação dessa espécie o píleo do macho é preto e peito da fêmea é liso. Habita matas de galeria, áreas de cerrado e caatinga.

Parque Municipal da Cidade de Natal, Dom Nivaldo Monte - Natal-RN.

Publicado em Espécies
Terça, 23 Junho 2015 13:59

Saíra-amarela - Tangara cayana

saira-amarelaA Saíra-amarela (Tangara cayana) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também é conhecida popularmente pelos nomes saí-de-asas-verdes, saí-amarelo, saíra-cabocla, capelo e sanhaço-caboclo (Minas Gerais), guriatã-do-coqueiro (Rio Grande do Norte) e sanhaçu-macaco (Ceará), Frevicente (Pernambuco), sanhaçu-íris (São Paulo).

Seu nome significa: (ave dançarina de Caiena ou vinda de Caiena.).

Características

O macho possui uma plumagem de coloração amarelo-dourada e uma notável máscara negra, que se estende pela garganta e passa pelo meio de toda a barriga. A fêmea é mais pálida e não possui a máscara de cor negra. Em ambos os sexos as asas apresentam uma coloração verde brilhante.

Pesa cerca de 20 gramas e mede 15 centímetros.

Habita matas abertas e ciliares, áreas cultivadas, parques e jardins. Vive aos pares ou em pequenos grupos.

Registro feito em São Pedro-SP e Neves Paulista-SP

Saíra-amarela - Tangara cayana clique
Saíra-amarela - Tangara cayana  Casal  
Publicado em Espécies
Quinta, 09 Abril 2015 18:01

Trinta-réis-real - Thalasseus maximus

trinta-reis-realO Trinta-réis-real (Thalasseus maximus) é um Charadriiformes da família Sternidae.

Seu nome significa:do (grego) thalasseus, thalassa = pescador do mar, mar; e do (latim) maximus = maior. ⇒ Maior pescador marinho ou maior dos pescadores marinhos.

É a maior espécie de trinta-réis em nosso País.

Características

Mede de 48 a 53 cm de comprimento e pesa de 350 a 450 gramas. Possui muitas semelhanças com as gaivotas, tanto na aparência quanto nos hábitos..

Registro feito em Tavares-RS

trinta-reis-real clique
Publicado em Espécies
Segunda, 09 Fevereiro 2015 15:57

Maçarico-real - Theristicus caerulescens

macarico-realO Maçarico-real (Theristicus caerulescens) é uma ave Pelecaniformes da família Threskiornithidae. Também conhecido como curicaca-cinza.

Características

Mede entre 71 e 76 cm de comprimento. Olho alaranjado, longo bico curvo cinza-escuro, pernas róseas. Plumagem cinza-chumbo uniforme; crista longa, em geral abaixada. Razoavelmente comum em brejos e na margem de lagoas e baías. Visto aos pares, às vezes em pequenos bandos, caminha pela água rasa de poças e de valas ao longo de estradas alimentando-se.

Registro feito em Tavares-RS

macarico-real clique
macarico-real2
Publicado em Espécies

macarico-grande-de-perna-amarelaO Maçarico-grande-de-perna-amarela (Tringa melanoleuca) é uma ave Charadriiformes da família Scolopacidae.

Seu nome significa: do (grego) trungas = pássaro branco que sacode a cauda mencionado por Aristóteles sem ser completamente identificado, mas tomado por autores posteriores como sendo um maçarico ou alvéola; e do (grego) melas = preto; e leukos = branco. ⇒Maçarico branco e preto.

Características

Os adultos têm pernas longas e amarelas e um bico fino, longo e escuro ligeiramente recurvado para cima e cujo comprimento é maior que a cabeça. A plumagem é preta e branca e muito malhada (inverno). Vive às margens de lagos e pântanos costeiros.

Uma maneira de diferenciá-lo do Maçarico-de-perna-amarela (Tringa flavipes) é através do seu porte maior e do seu bico mais longo e levemente curvado para cima.

Registro feito em Mostardas-RS

macarico-grande-de-perna-amarela clique
Publicado em Espécies
Sexta, 01 Agosto 2014 17:41

Coruja-da-igreja - Tyto furcata

suidaraA Coruja-da-igreja (Tyto furcata) é uma Strigiformes da Família Tytonidae. Conhecida também como coruja-das-torres, coruja-da-igreja, rasga-mortalha (Maranhão, Pernambuco) ou suindara, é uma espécie de coruja muito comum no Brasil, bastante conhecida por nidificar em torre de igrejas e locais habitados (razão de um de seus nomes comuns). 

Está entre as aves mais “úteis” do mundo, no que se refere à economia do homem, pois consomem muitos roedores, principalmente nas proximidades de habitações humanas. O nome suindara vem do tupi e significa “o que não come”.

Seu nome significa:Tyto Furcata⇒ Coruja branca [com rabo de] pontiagudo. 

Obs: Modificado recentemente (2014). Antiga Tyto alba ⇒ Coruja branca.

Características

Possui em média 36 cm de comprimento e envergadura de 75 a 110 cm , as fêmeas pesam em média 570 g e os machos 470g. É uma espécie muito especializada, caça suas presas localizando-as principalmente pela audição. Possui dois discos faciais bem destacados, em forma semelhante a um coração, que ajuda a levar o som até a entrada dos ouvidos externos. Essa é uma estruturação única, separando-a das demais corujas em uma família especial, a Tytonidae.

Registro feito em Fernandes Piheiro-PR na Floresta Nacional de Irati.

suidara 

clique

suidara3

Publicado em Espécies

beija-flor-tesoura-verdeO Beija-flor-tesoura-verde (Thalurania furcata) é conhecido também como Beija-flor-de-barriga-violeta. No livro Aves do Brasil, edição Pantanal e Cerrado, consta como Beija-flor-de-ventre-roxo. pertence à Ordem Apodiformes e à Família Trochilidae.

Seu nome significa: do (grego) thalos = criança, descendente de; e ouranos céu, celeste, referente ao azul do céu; e do (latim) furcata, furcatus = bifurcada. ⇒ Pássaro filho do azul celeste com cauda bifurcada.

Características

Mede cerca de 9,7 cm de comprimento. Macho com partes superiores esverdeadas, garganta verde-metálica, peito e barriga azul-violeta-brilhante; fêmea com as partes inferiores cinza. Comum no sub-bosque de florestas altas, capoeiras e florestas de várzea. Vive solitário, defendendo seu território de maneira agressiva.

Registro feito em Delfinópolis-MG.

Publicado em Espécies
Página 1 de 6

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.