|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

O Tucano-grande-de-papo-branco (Ramphastos tucanus) é um Piciformes da família Ramphastidae. Conhecido também como cachorro, pia-pouco, quirina, tucano-assobiador, tucano-cantador e tucano-de-peito-branco.

Seu nome científico significa: do (grego) ramphastos, ramphestes = longa espada, grande espada; e do (guarani) tucanus, tucán = nome indígena guarani para esta ave, possívelmente significa: nariz osseo. ⇒ Ave com nariz osseo grande como uma espada.

Características

Mede cerca de 53 a 58 centímetros de comprimento e pesa 515 a 700 gramas. O Branco na garganta é margeado de vermelho. As coberteiras superiores da cauda são amarelo esbranquiçado, e o bico assume coloração vermelho escuro que gradua-se ao alaranjado. O Cúlmen possui uma linha amarelo esverdeado, enquanto uma área basal é amarela (acima) e azul (abaixo), com linhas basais negras. A região facial é verde azulada ou azul, enquanto a região perioftálmica se apresenta mais escura, violeta. A Íris tem cor marrom.

Ramphastos tucanus tucanus

Esta subespécie tem como característica morfológica a cor vinho no bico. Seu comprimento varia de 53 a 58cm e seu peso entre 515 a 700g. O Branco na garganta é margeado de vermelho. As coberteiras superiores da cauda são amarelo esbranquiçadas, e o bico assume coloração vermelho escuro que gradua-se ao alaranjado. O cúlmen possui um linha verde amarelada, enquanto a área basal é amarela (acima e azul (abaixo), com linhas basais negras. A região facial é verde azulada ou azul, enquanto a região perioftalmica se apresenta mais escura, violeta. A íris tem cor marrom.

Nome em Inglês - White-throated Toucan

Registro feito em Manaus-AM.

Publicado em Espécies

A Choquinha-de-garganta-pintada (Rhopias gularis) é uma ave Passeriformes da família Thamnophilidae.


Seu nome significa: do (grego) rhöps = arbusto; e do (latim) gularis, gula = com a garganta, garganta. ⇒ (Ave) do arbusto com garganta (pintada).

Características

Mede 10 cm de comprimento. Espécie inconfundível do Brasil oriental. Ambos os sexos apresentam a garganta intensamente sarapintada de alvinegro.

Tão importante quanto o registro é a companhia dos amigos! No projeto Cidadão Cintista - Reserva Salto Morato - Guaraqueçaba-PR.

Publicado em Espécies
Quinta, 01 Outubro 2015 21:10

Maria-da-restinga - Restinga Tyrannulet

Maria-da-restinga - Restinga TyrannuletA Maria-da-restinga (Restinga Tyrannulet) é uma ave Passeriformes da família Rhynchocyclidae. Espécie endêmica do Brasil.

**Espécie ameaçada de extinção**

Seu nome significa: do (grego) phullon = folha; e de skairö = pular, dançar; e de kronei= homenagem ao zoólogo e coletor de espécimes brasileiro, Ricardo Krone (fl. 1903). ⇒Dançarino de Krone.

Características

Esta ave mede em torno de 12 centímetros. Apresenta nas costas a cor verde-olivácea. A barriga é mais clara e a garganta, esbranquiçada. O peito é acinzentado e o abdômen apresenta um tom amarelado. Nas asas, destacam-se manchas arredondadas, enquanto na cabeça há um traço amarelo que parte do bico e se prolonga, formando uma longa linha acima dos olhos. A face é amarelada, marcada por pintas marrom-enegrecidas que lhe conferem uma aparência de “cara suja”. Semelhante a Borboletinha-do-mato (Phylloscartes ventralis) na coloração da plumagem.

Tão importante quanto o registro é a companhia dos amigos! No projeto Cidadão Cintista - Reserva Salto Morato - Guaraqueçaba-PR.

Maria-da-restinga - Restinga Tyrannulet 

 clique

Publicado em Espécies
Terça, 14 Abril 2015 13:35

Pipira-vermelha - Ramphocelus carbo

pipira-vermelhaA Pipira-vermelha (Ramphocelus carbo) é uma ave Passeriformes da família Thraupidae. Também conhecida como bico-de-prata, chau-baêta (MT, MS e MG), pepita, pipira (Amazonia), pipira-de-papo-vermelho e pipira-de-prata. Destaca-se pela base branca no bico do macho semelhante à da espécie tiê-sangue (Ramphocelus bresilus).

Seu nome significa: do (grego) rhamphos = bico; e koilos, këlis, kelas = côncavo, marcado; e do (latim) carbo = carvão, de coloração escura como carvão. ⇒ (Ave) com bico côncavo da cor de carvão.

Características

Mede cerca de 18centímetros. A grande característica da espécie é a base branca do bico do macho. Parece uma peça de porcelana, pelo brilho e formato. Fêmeas e machos juvenis não a possuem. Nesses últimos, o bico vai adquirindo, pouco a pouco, a coloração final, Desse modo, algumas aves com plumagem feminina e base do bico destacada podem ser os machos juvenis. Nos machos, o negro domina a plumagem do corpo, com tons avermelhados na parte da frente. O vermelho destaca-se conforme a iluminação do local e aumenta de intensidade em aves tomando sol, quando as penas são afastadas entre si, algumas na cabeça parecendo cabelos, ao serem eriçadas. As fêmeas e machos juvenis apresentam o negro na parte superior do corpo e as partes inferiores lavadas de marrom avermelhado. Vários machos estão presentes nos bandos, o que permite logo a identificação da espécie, caso haja dúvidas quanto à fêmea.

Registro feito em Águas de São Pedro- SP

pipira-vermelha clique
Publicado em Espécies

mergulha-de-orelha-brancaTambém conhecido popularmente como mergulhão-de-cara-branca, o Mergulhão-de-orelha-branca (Rollandia rolland) é uma ave Podicipediformes da família Podicipedidae.

Seu nome significa: de rollandia = referente ao gênero Rollandia (Quoy & Gaimard, 1824); e de rolland = homenagem ao mestre artilheiro Rolland (fl. 1820) da corveta francesa L'Urânia que circunavegou o globo no período de (1817-1820). ⇒ (Ave) de Rolland ou mergulhão de Rolland.

Características

Mede de 24 a 36 cm e pesa 225 a 260 g. Ave preta com as partes inferiores e as laterais do corpo castanhas. Inconfundível pelo desenho branco berrante dos lados da cabeça. Espelho branco, aparecendo durante o vôo. Olhos vermelhos. Durante o descanso reprodutivo a ave apresenta coloração predominantemente castanha.

Registro feito em Tavares-RS

mergulhao-orelha-branca clique
Publicado em Espécies
Sexta, 16 Agosto 2013 13:42

Ema - Rhea americana

A Ema (Ema - Rhea americana) é uma ave Rheiformes da família Rheidae. Comum, de forma localizada, em campos naturais, cerrados e áreas agropecuárias. Existe três subespécie: Rhea americana araneipes, com o alto da cabeça preto. Sul do centro-oeste em MS. Rhea americana americana, com o alto da cabeça marrom escuro. Nordeste até sudeste e centro do Brasil no MA, TO, GO até MT, SP e PR. Rhea americana intermedia, com o alto da cabeça avermelhado. Sul do Brasil no RS.

Seu nome científico significa: do (grego) rhea = da mitologia grega, significa a grande mãe; e de americana, americanus = referente ao continente da América do Sul; “Habitat in America Australis” (Linnaeus 1758). ⇒ Grande pássaro da América do Sul.

Nome em Inglês - Greater Rhea.

Características

É a maior espécie de ave existente no Brasil. Os adultos medem entre 1,27 e 1,40 metro. Tem o pescoço e as canelas compridos, não tem cauda e sua plumagem é pardo-acinzentada. Os machos se diferenciam das fêmeas por possuírem a região anterior do peito e o pescoço negros. Esta espécie é onívora, ou seja, come de tudo: sementes, folhas, frutos, insetos, roedores, moluscos terrestres e outros pequenos animais. Além disso, a Ema come muitas pedrinhas, que servem para facilitar a trituração dos alimentos. A ema é uma ave corredora que vive nas planícies da América do Sul, do Brasil até o sul da Argentina, vive nas regiões campestres, cerrados e áreas de uso agropecuário (em especial pastos e plantios extensos de soja sp.), mas apenas naquelas onde não é alvo de perseguição. Desaparece em locais em que a população humana é mais densa. Embora possua grandes asas, ela não voa. Usa as asas para equilibrar-se e mudar de direção na corrida. Se faz muito calor, a ema dorme durante o dia e sai à noite para alimentar-se. Bebe pouca água. Quando algo muito próximo a assusta, abaixa o pescoço e afasta-se de repente num zigue-zague ligeiro, erguendo as asas e inflando a plumagem.

Registro feito em Aparecida do Taboado-MS e também na Lagoa do Peixe em Tavares-RS

Ema - Rhea americanaclique

Publicado em Espécies
Sexta, 02 Agosto 2013 15:56

Tucanuçu - Ramphastos toco

tucanucuO Tucanuçu ou Tucano-toco (Ramphastos toco) é uma ave Piciformes da família  Ramphastidae. Os tucanos são, junto com as araras e papagaios, um dos símbolos mais marcantes das aves do continente sul-americano. Seu colorido, o formato e tamanho do bico chamam a atenção com facilidade, tornando-os inconfundíveis. O tucanuçu é o maior deles, vivendo em todo o Brasil central e partes da Amazônia. No Pantanal está a sua maior população, podendo ser encontrado até no interior das cidades, em rápidas visitas a pomares e árvores com frutos.

Características

Com a característica marcante de possuir enorme bico alaranjado com uma mancha negra na ponta. Sua plumagem é negra, destacando-se o papo e o uropígio brancos, além do crisso manchado de vermelho. Destaca-se também a área de pele nua de cor laranja ao redor dos olhos e as pálpebras azuis. O bico amarelo-alaranjado de tecido ósseo esponjoso, que mede cerca de 20 centímetros, é duro e cortante, sendo usado como uma pinça para capturar alimento. Apesar do tamanho, é muito leve, devido à estrutura interna, onde existem grandes espaços vazios. O tucano usa-o com grande habilidade, apanhando desde pequenas presas até separando pedaços de alimentos maiores. Suas bordas são serrilhadas e a força do tucano corresponde a seu tamanho. Para ingerir o alimento, lança-o para trás e para cima, em direção à garganta, enquanto abre o bico para o alto. Mede 56 centímetros de comprimento e pode pesar 540 gramas. Vive aos pares ou em bandos de duas dezenas de aves que voam em fila indiana. Voa com o bico reto, em linha com o pescoço, alternando curtas batidas com um planar mais demorado. Ao dormir vira a cabeça e descansa o bico nas costas.

tucanucu

clique

tucanucu2

 

 

Publicado em Espécies

gaviao-caramujeiroO Gavião-caramujeiro (Rostrhamus sociabilis) é uma ave da ordem Accipitriformes da família Accipitridae. Conhecido também como caramujeiro e gavião-de-aruá (Amapá).

Características

Mede cerca de 41 cm de comprimento. O macho é todo preto, sendo que na época da reprodução, a região em torno do bico perde a cor amarela e fica vermelha. A fêmea tem a parte superior amarronzada, a região frontal da cabeça esbranquiçada e a parte inferior creme com manchas e listras marrons. A plumagem da fêmea é bastante escura, sem as penas mais claras nos ombros vistos nos jovens.

Registro feito em Santa Fé do Sul-SP | 09/07/2013.

Gavião-caramujeiro - Rostrhamus sociabilis

clique

Publicado em Espécies
Segunda, 06 Junho 2011 18:18

Saracura-matraca - Rallus longirostris

saracura-matracaA Saracura-matraca (Rallus longirostris), é uma ave Gruiformes da família Rallidae.

Seu nome científico significa: de rallus aquaticus de Willughby = no trilho d'água; e do (latim) longis = longo, comprido; e rostris, rostrum = com o bico, bico. ⇒ (Ave) do trilho d'água com bico longo ou (ave) do alagado com bico longo.

Características

Mede aproximadamente 30 centímetros e apresenta coloração geral marrom com o lado do corpo riscado de negro e com um bico amarelado. Habita exclusivamente os manguezais e por este motivo é uma espécie vulnerável, também porque é pouco conhecida no Brasil.

 Registro feito em Guaratuba e Guaraqueçaba , PR

mangue2

clique

Publicado em Espécies
Segunda, 31 Janeiro 2011 16:41

Tucano-de-bico-preto - Ramphastos vitellinus

O Tucano-de-bico-preto (Ramphastos vitellinus)  é uma ave da ordem dos Piciformes, pertencendo a família  Ramphastidae. Conhecido também como canjo (Mato Grosso), tucano-de-peito-amarelo e tucano-pacova. As subespécies também podem ser descritas com nomes populares distintos. A subespécie ariel também é descrita como tucano-de-ariel, a citreolaemus como tucano-de-peito-amarelo, e a culminatus como tucano-pequeno-de-papo-branco.

Seu nome científico significa: do (grego) ramphastos, ramphestes = longa espada, grande espada; e do (latim) vitellina, vitellinus, vitellus = amarelo profundo, cor de laranja, gema de um ovo. ⇒ Ave de cor laranja com nariz grande como uma espada.


O Ramphastos vitellinus é subdividido em 4 sub-espécies, sendo elas:

Ramphastos vitellinus vitellinus Esta subespécie tem como característica morfológica bico preto com faixa basal azul; pele nua em volta dos olhos azul; íris marrom; lado dorsal, barriga e cauda pretos; peito branco com grande mancha central laranja-avermelhada; supra e infracaudais vermelhas. Mede 50cm de comp. e seu peso varia entre 340 a 390g. Habita florestas no N do Brasil, nas margens L do Rio Negro e no N do Rio Amazonas.

Ramphastos vitellinus ariel Ocorre do Pará ao S do Amazonas até a foz do Rio Madeira (Amazonas) e Maranhão; também no NE (Localmente em Pernambuco e Alagoas) até o Brasil oriento-meridional (Santa Catarina). Na ilha de Santa Catarina às vezes é encontrado ao lado de R. dicolorus (Sick). Também está presente em regiões montanhosas do Espírito Santo, na encosta meridional da Serra da Mantiqueira (Itatiaia 600m; Rio de Janeiro) e no litoral de São Paulo e Paraná. Mede cerca de 46cm de comprimento. Coloração geral da plumagem preta, com garganta amarelo alaranjado, cor vermelha vibrante nas coberteiras superiores e inferiores da cauda e, também, no peito. Seu bico é preto com uma faixa amarela desenhada (transversalmente) na sua base e, também, na parte proximal do cúlmem - o qual apresenta cor azulada. A área ao redor dos olhos (perioftálmica) apresenta cor vermelha.

Ramphastos vitellinus citreolemus Ocorre no vale do Rio Magdalena, na Colômbia e também contornando a Cordilheira dos Andes em área restrita da Venezuela. Apresenta a plumagem muito parecida com a de R. culminatus, porém distingui-se dela pela presença de azul e amarelo na base do bico, formando um desenho característico.

Ramphastos vitellinus culminatus Ocorre ao NO e SO da Venezuela e Colômbia, L dos Andes. Bolívia nas regiões S e Central. Região perioftalmica azul, bico negro com a base da maxila e o cúlmen amarelo esverdeados e a base da mandíbula azulada. Coberteiras superiores da cauda amarelas. De papo branco às vezes banhado de citrino (imaturo).

Características

Mede cerca de 46 cm de comprimento.

 

tucano-de-bico-preto

 clique

tucano-de-bico-preto

Ramphastos vitellinus vitellinus. Esta subespécie tem como característica morfológica bico preto com faixa basal azul; pele nua em volta dos olhos azul; íris marrom; lado dorsal, barriga e cauda pretos; peito branco com grande mancha central laranja-avermelhada; supra e infracaudais vermelhas. Mede 50cm de comp. e seu peso varia entre 340 a 390g. Habita florestas no N do Brasil, nas margens L do Rio Negro e no N do Rio Amazonas. Também está presente no L da Venezuela e nas Guianas.

tucano de bico preto

 

 

Publicado em Espécies
Página 1 de 2

Temos 173 visitantes e Nenhum membro online

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.