|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish
Sexta, 23 Abril 2010 00:00

Marreca-toicinho - Anas bahamensis

marreca-toucinhoA Marreca-toicinho (Anas bahamensis). É uma ave  Anseriformes da Família Anatidae. É uma espécie de marreca belíssima, conhecida também por queixo-branco e paturi-do-mato.

Características

Facilmente reconhecível pelos lados da cabeça brancos assim como na garganta, pelo canela da cauda pontiaguda e da borda posterior da asa (tanto no macho como na fêmea) e pelo bico azul e base vermelha. Fêmea semelhante ao macho, sendo mais franzina e com a mancha vermelha do bico e o branco das bochechas menos berrante. 

marreca-toicinho

marreca-toucinho

clique

marreca-toucinho

Publicado em Espécies
Quinta, 23 Setembro 2010 00:00

Pé-vermelho - Amazonetta brasiliensis

pe-vermelhoO Pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis). É uma ave  Anseriformes da Família Anatidae. Além de Marreca-ananai também pode ser chamado de pé-vermelho ou até do seu primeiro nome amazonetta que vem do seu nome científico Amazonetta brasiliensis, vive em banhados onde retiram seu alimento e criam seus filhotes e próximo a eles fazem os seus ninhos.

Características

Marreco de pequeno porte, com cores para uma boa camuflagem e com um toque verde e branco belíssimos(encontrado nas asas), será muito difícil ver esse tipo de marreco só, voam sempre em casais ou em bandos com até cinco exemplares e voam geralmente em silêncio e com velocidade.

  • O macho: Possui o bico vermelho e possui maior quantidade de verde nas asas.
  • A fêmea: possui o bico preto e manchas brancas na base do bico e acima dos olhos.

Outra característica que diferencia os sexos (porém pouco marcante) é a mancha preta que o macho possui na parte posterior da cabeça (nuca). Como é delimitada gradualmente, e não tem contornos contrastados e bem definidos, passa despercebida, mas observando-se com atenção, nota-se que somente está presente no macho, sendo que na fêmea essa região é marrom. Outra distinção entre os sexos é a vocalização, ou seja, o som emitido por cada um: o macho emite um som agudo, muito similar a um assobio (sibilo); a fêmea, por sua vez, emite um grasnado não muito grave.

Registros feitos no Jardim Botânico mas encontrada em toda Curitiba

pe-vermelho

 marreca-ananai

clique

pe-vermelho

 

pe-vermelho
Publicado em Espécies
Terça, 06 Abril 2010 21:00

Garça-branca-grande - Ardea alba

garca-branca-grandeA garça-branca-grande (Ardea alba, sinônimo Casmerodius albus ), também conhecida apenas como garça-branca, é uma ave da Famíla Ardeidae e ordem Pelecaniformes. É comum à beira dos lagos, rios e banhados. Foi muito caçada para a retirada de egretas - penas especiais que se formam no período reprodutivo - para a indústria de chapéus para mulheres.

Características

Mede cerca de 90 cm. Seu corpo é completamente branco. É facilmente identificada pelas longas pernas e pescoço, característica dos membros da família. O bico é longo e amarelado, e as pernas e dedos pretas. Apresenta enormes egretes(penas especiais que se formam no período reprodutivo). A íris é amarela.

Muitas pessoas pensam que a garça-branca-pequena ( Egretta thula ) é o filhote da garça-branca-grande, porem trata-se de uma espécie a parte que difere da ultima por apresentar a ponta do bico e as pernas escuras enquanto a base do bico e os pés são amarelados, sendo também menor.

gara-branca-grande

gara-branca-grande

clique

branca3

garca-branca-grande

Publicado em Espécies
Domingo, 28 Março 2010 21:00

Coruja-buraqueira - Athene cunicularia

coruja-buraqueiraA coruja-buraqueira, (Athene cunicularia) recebe esse nome, pois vive em buracos cavados no solo. Vivem no mínimo 9 anos em habitat selvagem. Costumam viver em campos, pastos, restingas, desertos, planícies, praias e aeroportos, os predadores documentados dessa coruja incluem texugos, serpentes, doninhas. Também são conhecidas pelos nomes de caburé-de-cupim, caburé-do-campo, coruja-barata, coruja-do-campo, coruja-mineira, corujinha-buraqueira, corujinha-do-buraco, corujinha-do-campo, guedé, urucuera, urucuréia e urucuriá

Características

A cabeça é redonda e os olhos estão dispostos lado a lado, num mesmo plano. As sobrancelhas são brancas e os olhos amarelos. A coloração é cor de terra, mimética, podendo apresentar plumagem em tons de ferrugem causada por solos de terra roxa. A fêmea costuma ser mais escura e menor que o macho. Ave de pequeno porte, seu tamanho médio é de 23 cm. De porte pequeno, a Coruja-buraqueira possui uma cabeça redonda, tem sobrancelhas brancas, olhos amarelos, e pernas longas. Ao contrário a maioria das corujas o macho é ligeiramente maior que a fêmea e as fêmeas são normalmente mais escuras que os machos. É uma ave tímida, por isso, vive em lugares sossegados. Tem vôo suave e silencioso.

coruja-buraqueira

coruja-buraqueira

clique

coruja-buraqueira
coruja-buraqueira
Publicado em Espécies
Terça, 06 Abril 2010 21:00

Caminheiro-zumbidor - Anthus lutescens

caminheiro-zumbidorTambém conhecido como peruzinho do campo (Anthus lutescensé uma ave Passeriformes da família Motacillidae. Vive em campos secos com gramíneas, cerrados, terrenos cultivados e locais com moitas de capim alto.

Características

Mede cerca de 13cm de comprimento. A plumagem é uma mescla de rajados e bolas cinza escuras contra um fundo claro. Na barriga, um pouco mais amarelada, sem as cores escuras. A silhueta é de uma ave longilínea, acentuada pelo bico fino e a longa cauda. Pernas longas, finas e alaranjadas ou amareladas.

Registro feito no Parque Iguaçu

caminheiro-zumbidor

caminheiro-zumbidor

clique

Caminheiro-zumbidor

Publicado em Espécies

Conhecido popularmente como beija-flor-preto ou beija-flor-de-veste-preta, o (Anthracothorax nigricollis) pertence à Ordem Apodiformes e à Família Trochilidae. Destaca-se pela grande diferença entre o macho e a fêmea, que parecem ser espécies diferentes. Ocorre em todas as regiões do Brasil.

Características

A fêmea e o macho são de plumagens tão diferentes que parecem ser duas espécies separadas. Geralmente é visto contra a luz, de modo que o macho parece ser todo negro. Na verdade, o peito, barriga e garganta são negros, enquanto o resto a plumagem é verde garrafa forte. A cauda é toda vinho escuro, finamente bordejada de negro. Às vezes, pode ser vista entreaberta e a luz, atravessando-a, deixa perceber esse tom avermelhado. Bico muito longo e fino, com a ponta levemente curva para baixo, em uma silhueta característica. Já a fêmea divide a forma do bico e a cor da cauda com o macho. Fora isso, destaca-se a longa listra negra, começando na base do bico e terminando na barriga, ladeada por faixas brancas largas. O resto da plumagem é verde claro.

Registro feito no Parque Iguaçu

beija-flor-de-frente-preta

clique 

beija-flor-de-veste-preta

beija flor de veste preta

Publicado em Espécies
Página 5 de 5

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 19 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.