|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

Família endêmica da região Neotropical, reúne aves terrestres de aspecto galináceo, embora sejam parentes mais próximos das emas (Rheidae). Mais de 90% das espécies vivem no Brasil, já que as aves dessa família habitam do México à Patagônia, tendo nosso país como maior e mais central área de ocorrência. A maior parte das espécies ocorre na Bacia Amazônica.

Caracterizam-se pelos dedos livres, três anteriores e um posterior, posuem pernas de comprimento médio e são desprovidas de cauda. Ocorrem espécies de pequeno, médio e grande porte que apresentam cores miméticas no colorido da plumagem, em adaptação aos seus hábitos terrestres. Compreendem os macucos, inhambus, perdizes e codornas do continente americano.

Muitas espécies vivem em áreas campestres ou semi-abertas, mas a maioria tem hábitos florestais, percorrendo timidamente o sub-bosque das florestas e cerrados. São aves que vivem ocultas no emaranhado de vegetação e, aparentemente não voam com facilidade. Preferem agachar-se se algo aproxima e só voam quando já quase atingidas. Também podem tentar disfarçar sua presença ficando de pé e imóveis, com a cabeça para cima, confiantes no efeito de camuflagem de sua coloração.

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 29 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.