|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

No Brasil encontramos 56 espécies da família Picidae.

Os pica-paus são aves relativamente fáceis de se identificar na natureza pelo observador de aves, pois possuem uma característica muito especial: são hábeis “cavadores de buracos em troncos”, o que fazem com o forte bico, a procura de alimentos. Sua língua é vermiforme e muito longa, sendo um eficiente instrumento para a coleta de insetos que ficam no interior dos “furos que faz na madeira”.
Normalmente os machos distinguem-se das fêmeas por possuírem “bigode” (estria malar) normalmente vermelho ou mancha desta cor na nuca. A cauda é utilizada como órgão de apoio para que fique verticalmente nos galhos. São aves que nidificam em ocos de árvores, os quais cavam com seus fortes bicos. Vocalizam de forma estridente, sendo por isto conhecidos por “gritadores”, utilizando o “tamborilar” como meio de comunicação. O “tamborilar” é quando a ave bate em um troco de arvore oco produzindo um som parecido com uma batida que chega a alcançar grandes distâncias na floresta. Parece que serve também para delimitar território.

13 espécies

A família Ramphastidae é constituída por 6 gêneros e aproximadamente 33 espécies. Os tucanos, araçaris e saripocas apresentam certas semelhanças morfológicas com os Bucerotidae ( calaus) do Velho Mundo, devido a seus enormes bicos, multicoloridos e de áreas nuas em torno dos olhos. Possuem as clavículas separadas, sem formar a fúrcula. Tem o palato totalmente fechado (tipo desmognato) e língua fina, longa e queratinizada. São frugívoros, complementando sua dieta predando pequenos vertebrados e ninhegos de outras aves. O bico apesar de resistente é bem leve devido aos ossos esponjosos de seu interior que são entremeados por cavidades pneumáticas. Apresentam tômias serreadas na ranfosteca. Outra função do bico é servir de caixa de ressonância e dispersor de calor, por ser muito vascularizado. Contrabalanceam o peso do corpo com a cauda longa e o auxílio de dedos robustos em disposição zigodáctila (dedos 2 e 3 para frente e o 1 e 4, para trás). Dormem com o bico escondido sob as asas e a cauda dobrada sobre o dorso, cobrindo a cabeça. Vivem em bandos no topo das florestas, cerrados e caatinga de todo o país e boa parte do continente americano, ave neotropical ocorrendo do México central até o sul do Brasil. Atravessam rios e espaços abertos em vôos de trajetória ondulada, usualmente em fila indiana. Não apresentam hábitos migratórios, porém, dentro de sua região, estão sempre em deslocamento acompanhando a sazonalidade de frutificação das árvores.Nidifica em ocos de árvores e cavidades naturais diversas. Os ovos são brancos, quase arredondados. O período de incubação varia, entre as espécies, de quinze a dezoito dias. O casal se reveza na construção (ampliação da cavidade), na choca e cuidado com a prole.

06 espécies

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 21 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.