|BUSCA NOMES COMUNS|abcefgijlmopqrstuv
Portuguese English French German Italian Spanish

A família Trochilidae é originária das Américas e ocorre desde o Alasca até a Terra do Fogo, no extremo sul do continente, numa grande variedade de habitats. A maior biodiversidade da família encontra-se no Brasil e Equador que contém cerca de metade das espécies conhecidas de beija-flores. 

São aves de pequeno porte, que medem em média 6 a 12 cm de comprimento e pesam de 2 a 6 gramas. O bico é normalmente longo, mas o formato varia bastante de acordo com a espécie e está adaptado ao formato de flor que constitui a base da alimentação. Uma característica comum é a língua bifurcada e extensível, usada para extrair o néctar das flores.

São as únicas aves capazes de voar para trás e permanecerem imóveis no ar. O batimento das asas é muito rápido e as espécies menores podem bater as asas 70 a 80 vezes por segundo.

Os beija-flores atuam como polinizadores de flores das mais diversas famílias botânicas e usam seu longo bico, provido de uma língua bífida enorme, para sugar o néctar das flores, competindo com outras aves e insetos por essa fonte de alimento. São atraídos especialmente por flores vermelhas e laranjas, mas visitam também flores brancas, como as de eucaliptos, e amarelas como as dos ipês. Algumas espécies chegam a visitar 2000 flores por dia em busca do néctar.



20 espécies

Aves em sua morfologia semelhantes às andorinhas por convergência adaptativa, os andorinhões apresentam asas longas em forma de foice. A cauda pode ser curta na maioria das espécies ou longa em umas poucas. Possuem pés pequenos como os beija-flores e sua denominação “Apodidae” significa, literalmente, “sem pés”. São grandes voadores e capturam em pleno ar os insetos que compõem sua dieta básica. Voam até em tempestades, quando os ventos e a chuva forte forçam outras aves a procurarem refúgio.Nidificam em escarpas rochosas, construções humanas, como chaminés ou atrás de cortinas d'água em cachoeiras. Constroem o ninho em forma de plataforma, composto de musgo, lama, penas, matéria vegetal e também saliva. Umas poucas espécies brasileiras, tecem ninhos de matéria vegetal seca sobre frondes de palmeiras ou em troncos de árvores. Chocam ovos elípticos, brancos e imaculados. Diferente das andorinhas, não conseguem pousar em galhos e fios elétricos, dependurando-se em superfícies verticais graças às suas adaptações especiais nos pés e na cauda.



2 espécies

Fatbirder's Top 1000 Birding Websites

Temos 21 visitantes e Nenhum membro online

Curitiba possui 30 Parques e cerca de 81 milhões m² de área verde preservada. São 55m² de área verde por habitante, três vezes superior ao índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 16m². No Brasil, é a cidade onde a Mata Atlântica é melhor preservada. 

Com aproximadamente 400 espécies identificadas na cidade, entre nativas, migratórias e exóticas, segundo livro publicado pela Prefeitura Municipal de Curitiba, iniciamos nossas passarinhadas nestes Parques, queremos lembrar que não se trata de um trabalho científico e sim o registro da nossa paixão pelas aves.


Hierarquia dos taxons pertencentes à classe Aves de todas as aves do Brasil baseada na lista de aves do Brasil de janeiro de 2014 do CBRO (Comitê Brasileiro de Registro Ornitológico).

Os Textos são de consulta do site: http://www.wikiaves.com.br/.